Acompanhe:

Lula vai à posse de Javier Milei na Argentina?

Milei convidou o petista no último dia 26, por meio de uma carta, na qual disse desejar que o tempo de trabalho em comum dos presidentes no poder "seja uma etapa de trabalho frutífero e construção de laços" entre os dois países

Modo escuro

Continua após a publicidade
Lula e Milei: posse do ultraliberal será neste domingo (Ton Molina/Getty Images)

Lula e Milei: posse do ultraliberal será neste domingo (Ton Molina/Getty Images)

O presidente eleito da Argentina, Javier Milei, toma posse pelos próximos quatro anos neste domingo, 10. Diversos chefes de Estado, como o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, participarão do evento. A cerimônia, porém, não contará com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Milei convidou o petista no último dia 26, por meio de uma carta, na qual disse desejar que o tempo de trabalho em comum dos presidentes no poder "seja uma etapa de trabalho frutífero e construção de laços" entre os dois países.

Apesar do convite, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência informou que o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, representará o Brasil na solenidade.

Outros políticos brasileiros vão participar da cerimônia, como o ex-presidente Jair Bolsonaro, o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP). Outros deputados e senadores ligados à direita brasileira também vão marcar presença na posse de Milei. 

Essa não será a primeira ocasião em que um presidente brasileiro não comparece à posse do novo chefe do executivo argentino. Em 2019, o então presidente Bolsonaro não foi à posse de Alberto Fernández, sendo representado pelo então vice-presidente Hamilton Mourão.

Fernando Henrique Cardoso (PSDB) também faltou a cerimônias de posse em duas ocasiões, quando os presidentes argentinos foram eleitos pelo Congresso. Uma em 2001, na eleição de Adolfo Rodríguez Saá, e outra no ano seguinte, em 2002, quando Eduardo Duhalde foi eleito.

Relação entre Milei e Lula

A mensagem foi uma mudança de tom do ultraliberal após críticas ao presidente brasileiro durante a campanha presidencial na Argentina. O libertário chamou Lula de "corrupto" e "comunista furioso", além de afirmar que o petista atuou contra a sua candidatura. O PT, partido de Lula, declarou apoio a Massa durante as eleições argentinas, e consultores ligados à legenda foram contratados pela campanha do ministro da economia do país.

O político da La Libertad Avanza disse ainda que não falaria com Lula, mas que isso não afetará questões comerciais entre os países, e citou a relação fria do atual presidente Alberto Fernández com o ex-presidente brasileiro Jair Bolsonaro, como exemplo.

Após o resultado sacramentado na Argentina, Lula reconheceu a vitória de Milei em publicação no X, mas não citou o nome do novo mandatário argentino na mensagem que desejou boa sorte ao novo governo. "Desejo boa sorte e êxito ao novo governo. A Argentina é um grande país e merece todo o nosso respeito. O Brasil sempre estará à disposição para trabalhar junto com nossos irmãos argentinos", escreveu.

Lula disse ainda que a "democracia é a voz do povo" e deve ser "sempre respeitada", além de parabenizar as instituições argentinas pela condução do processo eleitoral. "Meus parabéns às instituições argentinas pela condução do processo eleitoral e ao povo argentino que participou da jornada eleitoral de forma ordeira e pacífica", disse.

Um dia após o resultado, o ministro da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Paulo Pimenta, afirmou que o Lula somente ligará para o presidente eleito da Argentina, Javier Milei, depois que ele pedir desculpas ao brasileiro. Questionado sobre o assunto, Lula disse que não precisa ser amigo do presidente da Argentina para ter uma boa relação com o país.

Como será a posse de Milei na Argentina

Milei será empossado em uma cerimônia no Congresso argentino às 11h de domingo. Depois, deve discursar na escadaria em frente ao edifício e ir em desfile aberto até a Casa Rosada. Lá, receberá os cumprimentos de líderes e representantes estrangeiros.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Pela primeira vez desde início da guerra, Israel ataca posições do Hezbollah no Leste do Líbano
Mundo

Pela primeira vez desde início da guerra, Israel ataca posições do Hezbollah no Leste do Líbano

Há 8 horas

ONU tem 'preocupações crescentes' sobre capacidade do Irã de produzir arma atômica
Mundo

ONU tem 'preocupações crescentes' sobre capacidade do Irã de produzir arma atômica

Há 8 horas

Na China, BYD se compromete a desenvolver baterias mais seguras para E-Bikes após incêndio
Mundo

Na China, BYD se compromete a desenvolver baterias mais seguras para E-Bikes após incêndio

Há 8 horas

Judaísmo, cristianismo e Estado Laico: entenda divisões religiosas, étnicas e políticas de Israel
Mundo

Judaísmo, cristianismo e Estado Laico: entenda divisões religiosas, étnicas e políticas de Israel

Há 8 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais