Acompanhe:

Líder da máfia japonesa é acusado de contrabandear materiais nucleares

Departamento de justiça norte-americano alega que o membro de alto escalão foi a principal figura em um plano para trazer armas americanas para milícias étnicas em Mianmar

Modo escuro

Continua após a publicidade
Membro de alto escalão da Yakuza foi a principal figura em um plano para trazer armas americanas para milícias étnicas em Mianmar (Departamento de Justiça dos EUA/Reprodução)

Membro de alto escalão da Yakuza foi a principal figura em um plano para trazer armas americanas para milícias étnicas em Mianmar (Departamento de Justiça dos EUA/Reprodução)

Os promotores federais em Nova York acusaram na última quarta-feira, 21, um líder da Yakuza, a máfia japonesa, de tentar traficar materiais nucleares de Mianmar para outros países.

Os promotores disseram que o gângster acusado, Takeshi Ebisawa, de 60 anos, "e seus comparsas apresentaram amostras de materiais nucleares na Tailândia" para um agente disfarçado da Administração de Repressão às Drogas dos EUA.

"Um laboratório forense nuclear dos EUA posteriormente analisou as amostras e confirmou que as amostras continham urânio e plutônio de qualidade de armas", disse o Escritório do Procurador dos EUA em Manhattan.

O departamento de justiça norte-americano alega que o membro de alto escalão foi a principal figura em um plano para trazer armas americanas para milícias étnicas em Mianmar em troca de heroína e metanfetamina. Ebisawa é acusado de importação de narcóticos, lavagem de dinheiro e conspiração para adquirir mísseis. Se condenado, pode enfrentar prisão perpétua.

O Procurador dos EUA, Damian Williams, disse ser "impossível exagerar a seriedade da conduta alegada na acusação de hoje." Williams disse que Ebisawa "traficou descaradamente" o material nuclear enquanto acreditava que seria usado para desenvolver um programa de armas nucleares.

Ebisawa, 60 anos, e seu co-réu no caso, Somphop Singhasiri, de 61 anos, foram anteriormente acusados em abril de 2022 de tráfico internacional de narcóticos e delitos relacionados a armas, observou o escritório de Williams.

Ambos os réus estão programados para serem acusados das novas acusações em um tribunal federal de Manhattan nesta quinta-feira, 22.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
UE vai impor sanções à indústria iraniana de drones e mísseis
Mundo

UE vai impor sanções à indústria iraniana de drones e mísseis

Há 18 horas

Abrigos antiaéreos em São Paulo: conheça prédios projetados para aguentar ataque de bombas no Brasil
Tecnologia

Abrigos antiaéreos em São Paulo: conheça prédios projetados para aguentar ataque de bombas no Brasil

Há 3 semanas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais