Acompanhe:

Juiz acusa responsáveis por segurança em acidente na Espanha

Juiz indicou como réus responsáveis pela segurança do local da rede ferroviária onde trem descarrilou, matando 79 pessoas

Modo escuro

Continua após a publicidade
Vista-aérea do acidente de trem na Espanha: morreram 79 pessoas e mais de 150 ficaram feridas (Aeromedia.es/Reuters)

Vista-aérea do acidente de trem na Espanha: morreram 79 pessoas e mais de 150 ficaram feridas (Aeromedia.es/Reuters)

D
Da Redação

Publicado em 20 de agosto de 2013 às, 11h55.

Santiago de Compostela - O juiz do caso do acidente de trem ocorrido em 24 de julho em Santiago de Compostela, na Espanha, indicou nesta terça-feira como réus os responsáveis pela segurança do local da rede ferroviária onde o veículo descarrilou.

Em um documento, o juiz explicou que definirá a data da audiência em que os acusados serão citados assim que a companhia pública Adif informar a identidade dos responsáveis de segurança. No acidente, morreram 79 pessoas e mais de 150 ficaram feridas.

O juiz Luis Aláez especifica que as mortes e lesões causadas pelo acidente estão "obviamente conectadas" com a condução inadequada e por excesso de velocidade do maquinista, Francisco José Garzón.

O magistrado diz que examinando as circunstâncias do acidente, é possível "deduzir também sua conexão com a omissão de medidas de segurança preventivas de natureza viária e, definitivamente, com uma conduta imprudente das pessoas responsáveis de garantir uma circulação segura no lance da via onde aconteceu a catástrofe".

O documento expõe que perante um possível erro humano, era preciso ter adotado outros procedimentos que salvassem ou evitassem uma "previsível" equivocação "advertindo sobre o perigo".

"O certo é que o maquinista é o responsável de conduzir e guiar o trem", mas "também era claramente previsível que uma distração ou desatenção dele poderia provocar um acidente com alto risco para a vida e integridade dos passageiros", diz o documento.

Este acidente ferroviário, o segundo maior na história da Espanha, aconteceu na entrada de Santiago de Compostela, capital da região da Galícia, e provocou uma forte comoção social no país.

Entre os falecidos havia oito estrangeiros, cidadãos da Colômbia (dois), México, República Dominicana, Brasil, Estados Unidos, Itália e Argélia.

*Matéria atualizada às 11h55

Últimas Notícias

Ver mais
Kristalina Georgieva assume como diretora do FMI pela segunda vez
Mundo

Kristalina Georgieva assume como diretora do FMI pela segunda vez

Há 23 horas

Amaggi recebe primeira autorização para teste de biodiesel em embarcação fluvial
ESG

Amaggi recebe primeira autorização para teste de biodiesel em embarcação fluvial

Há um dia

Espanha, Irlanda e Noruega estão dispostas a reconhecer o Estado palestino
Mundo

Espanha, Irlanda e Noruega estão dispostas a reconhecer o Estado palestino

Há um dia

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, observando sinais dos EUA e com força de mineradoras
seloMercados

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, observando sinais dos EUA e com força de mineradoras

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais