Israel: direita radical avança em primárias do Likud

Os candidatos mais conservadores garantiram posições na lista que lhes permitem acreditar em uma eleição sem dificuldades

Tel-Aviv - A ala dura do Likud, o partido de direita do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ganhou terreno neste segunda-feira, ao final das primárias para escolher os candidatos das legislativas de janeiro.

Segundo resultados definitivos, anunciados no Parque de Exposições de Tel Aviv para uma centena de militantes, os candidatos mais conservadores, especialmente os ligados ao lobby dos colonos, garantiram posições na lista que lhes permitem acreditar em uma eleição sem dificuldades.

O líder do lobby dos colonos , Moshé Feiglin, aparece na 14ª posição da lista dos candidatos do Likud para as legislativas de janeiro, à frente da ministra da Cultura, Limor Livnat, 17ª.

Candidatos mais moderados, como o vice-premier Dan Meridor e os ministros Benny Begin e Michael Eitan, ficaram em posições com pouca possibilidade de chegar ao Knesset, o Parlamento de Israel.

No discurso de encerramento das primárias, Netanyahu felicitou a nova "equipe", e tentou minimizar os inconvenientes da lista assinalando que os elementos mais moderados do partido não foram totalmente eliminados: "esta equipe provém de todos os segmentos da sociedade e representa todos os segmentos da sociedade".

Na semana passada, o lobby dos colonos divulgou uma 'classificação' dos candidatos do Likud em função de sua posição sobre a criação de um Estado palestino. A trégua concluída por Netanyahu na quarta-feira, após oito dias de bombardeio contra a Faixa de Gaza, também pesou sobre a decisão dos eleitores da direita.

Segundo o Likud, cerca de 60% dos 123 mil membros do partido participaram das primárias para designar a lista dos candidatos ao Knesset nas eleições antecipadas de 22 de janeiro.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.