Israel arquiva investigação de morte de palestino

Exército arquivou investigação da morte de um manifestante que perdeu a vida quando um soldado israelense atirou nele um cilindro de gás lacrimogêneo

Jerusalém - O exército de Israel arquivou nesta sexta-feira a investigação da morte de um manifestante palestino que perdeu a vida quando um soldado israelense atirou nele um cilindro de gás lacrimogêneo.

O manifestante Mustafa Tamimi foi morto durante um protesto contra a ocupação israelense na Cisjordânia em dezembro de 2011.

Tamimi atirava pedras na direção de um veículo militar israelense quando um soldado lançou na direção dele o cilindro de gás lacrimogêneo. Segundo a investigação militar de Israel, o soldado "não viu" Tamimi.

O grupo pacifista B'Tselem criticou a decisão da justiça militar de Israel, argumentando que ela transmite mensagem de que soldados israelenses não serão responsabilizados quando matarem palestinos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.