Mundo

Hezbollah anuncia lançamento de foguetes contra Israel

Socorristas e a agência de notícias libanesa ANI haviam anunciado antes a morte de uma mulher e uma criança em um bombardeio israelense no sul do Líbano

Guerra em Gaza: O Hezbollah libanês troca tiros diariamente com o Exército israelense desde o começo da guerra entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza, há mais de seis meses (Mahmoud ZAYYAT/AFP)

Guerra em Gaza: O Hezbollah libanês troca tiros diariamente com o Exército israelense desde o começo da guerra entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza, há mais de seis meses (Mahmoud ZAYYAT/AFP)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 23 de abril de 2024 às 20h17.

Tudo sobreFaixa de Gaza
Saiba mais

O movimento libanês Hezbollah, apoiado pelo Irã, anunciou nesta terça-feira o lançamento de "dezenas de foguetes" contra Israel, após a morte de dois civis em um bombardeio atribuído ao Exército israelense no sul do Líbano, onde acontecem trocas de disparos diárias desde o começo do conflito em Gaza.

Combatentes do Hezbollah dispararam "dezenas de foguetes Katyusha" contra o norte de Israel, em resposta "aos ataques do inimigo israelense contra residências de civis", informou o grupo.

R$ 5 bilhões por noite: guerra ampliada entre Irã e Israel traria alto risco econômico

Socorristas e a agência de notícias libanesa ANI haviam anunciado antes a morte de uma mulher e uma criança em um bombardeio israelense no sul do Líbano.

Bombardeios entre Líbano e Israel

O Hezbollah libanês troca tiros diariamente com o Exército israelense desde o começo da guerra entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza, há mais de seis meses. Dezenas de milhares de pessoas já fugiram das localidades próximas à fronteira entre Israel e o Líbano.

O Hezbollah, que intensificou seus ataques nos últimos dias, havia anunciado, horas antes, que seus combatentes "executaram um ataque aéreo" com drones contra duas posições militares israelenses na cidade de Acre, mais além da zona fronteiriça que o movimento costuma atacar.

Ataques recentes

O ataque foi uma "resposta ao assassinato" de um membro do Hezbollah, justificou o grupo xiita libanês. O Exército israelense indicou, por sua vez, que "interceptou dois alvos aéreos suspeitos na costa norte".

Um drone israelense matou um "engenheiro do Hezbollah, membro da defesa aérea", disse à AFP uma fonte próxima ao movimento xiita.

O ataque aconteceu na região costeira de Tiro, 35 quilômetros ao norte da fronteira com Israel, segundo um fotógrafo da AFP que viu o veículo completamente carbonizado.

O Exército de Israel anunciou ter "eliminado um terrorista importante da unidade de defesa aérea do Hezbollah no sul do Líbano", a 20 quilômetros da fronteira.

O homem estava "envolvido no planejamento e execução de ataques terroristas contra Israel e nas atividades de uma unidade aérea do Hezbollah", acrescentou.

O Hezbollah também anunciou a morte de um de seus combatentes na madrugada de hoje, e a ANI relatou bombardeios intensos de Israel no sul do Líbano.

O Exército, por sua vez, anunciou ter matado “dois terroristas importantes da unidade aérea do Hezbollah” em ataques realizados durante a noite e na manhã desta terça-feira.

Acompanhe tudo sobre:HezbollahIsraelFaixa de Gaza

Mais de Mundo

China impõe medidas retaliatórias a 12 empresas dos EUA e executivos

Como é morar na cidade mais fria do mundo? Temperaturas chegam a -64ºC

Espanha, Irlanda e Noruega vão reconhecer formalmente o Estado Palestino

'Ozempic falso': Austrália proíbe cópias de medicamentos para perda de peso

Mais na Exame