Acompanhe:

Guerra Israel-Hamas: Noruega incentiva grupo palestino a libertar reféns

A ministra de Relações Exteriores da Noruega informou que o país está envolvido nesse conflito há 30 anos e há quatro semanas esteve tanto em Israel como na Palestina

Modo escuro

Continua após a publicidade
A Noruega condena os ataques e tem um histórico de negociações específicas nesse conflito (Olaf Brehmer / EyeEm/Getty Images)

A Noruega condena os ataques e tem um histórico de negociações específicas nesse conflito (Olaf Brehmer / EyeEm/Getty Images)

A ministra de Relações Exteriores da Noruega, Anniken Huitfeldt, afirmou que, para evitar a escalada das tensões trazidas pelo conflito entre Israel e o Hamas, o primeiro passo é a devolução dos reféns.

Ela ressaltou que a Noruega condena os ataques e tem um histórico de negociações específicas nesse conflito, e que já conversou com os primeiros ministros dos dois lados, tanto de Israel como da Palestina. Ela elogiou o esforço do governo brasileiro por realizar uma reunião do Conselho de Segurança da ONU no domingo.

"Penso que há apenas uma solução: esses dois povos não podem viver juntos em um país. Então o único caminho é a solução de dois Estados. Mas isso é para o futuro. Neste momento, o Hamas tem que libertar os reféns. Não podemos aceitar ataques terroristas contra civis", disse a ministra a jornalistas após a abertura de evento promovido pelo consulado da Noruega sobre transição energética, no Rio de Janeiro.

Envolvimento da Noruega na Guerra

Ela informou que a Noruega está envolvida nesse conflito há 30 anos e há quatro semanas esteve tanto em Israel como na Palestina.

"Eu própria visitei Israel e a Palestina há quatro semanas e, neste momento, encorajamos o Hamas a libertar todos os reféns para que se possam realizar conversações. Estamos falando com todas as partes. Falei ontem (domingo) com o Ministro dos Negócios Estrangeiros israelense. Falei com o primeiro-ministro palestino há dois dias. E o que também temos de fazer agora é evitar uma escalada. Foi esse o tema principal quando falei com as partes e continuaremos a fazê-lo", adicionou.

Relação com Brasil

Huitfeldt informou que vai se reunir nesta terça-feira, 10, em Brasília, com o vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin e com a ministra do Meio Ambiente, Mariana Silva. "Vão haver muitas reuniões políticas, porque penso que temos muitos interesses comuns", disse.

A Noruega, junto com a Alemanha, contribui para o Fundo Amazônia administrado pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Além disso, a Equinor, petroleira norueguesa, possui parcerias com a Petrobras e planeja atuar no futuro em energia eólica offshore com a estatal brasileira.

"Temos sido o maior doador (do Fundo Amazônia) e não temos planos para diminuir as contribuições", afirmou a ministra.

LEIA TAMBÉM:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Governo e oposição buscam 'consenso' sobre data das presidenciais na Venezuela
Mundo

Governo e oposição buscam 'consenso' sobre data das presidenciais na Venezuela

Há 6 horas

Chanceler russo chega a Cuba nesta segunda para giro pela América Latina
Mundo

Chanceler russo chega a Cuba nesta segunda para giro pela América Latina

Há 8 horas

Eleições nos EUA: A 5 dias de primária na Carolina no Sul, Nikki Haley reforça contraste com Trump
Mundo

Eleições nos EUA: A 5 dias de primária na Carolina no Sul, Nikki Haley reforça contraste com Trump

Há 9 horas

Trump lança tênis de R$ 2 mil após receber multa de US$ 355 milhões por fraude
Mundo

Trump lança tênis de R$ 2 mil após receber multa de US$ 355 milhões por fraude

Há 9 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais