Mundo

Forças árabes tomam entrada para aeroporto em cidade portuária do Iêmen

Coalizão busca retomar do poder de rebeldes a cidade de Hodeidah, que é porta de entrada para importações e ajuda humanitária no país

Iêmen: operação marcou sucesso para ação de países árabe que tentam impedir interrupção de fornecimento de ailmentos na região (Abduljabbar Zeyad/Reuters)

Iêmen: operação marcou sucesso para ação de países árabe que tentam impedir interrupção de fornecimento de ailmentos na região (Abduljabbar Zeyad/Reuters)

R

Reuters

Publicado em 15 de junho de 2018 às 19h57.

Áden - Forças de uma aliança de Estados árabes tomaram a entrada para o aeroporto na principal cidade do Iêmen nesta sexta-feira, em uma ofensiva contra o movimento houthi, alinhado com o Irã, que a Organização das Nações Unidas teme poder gerar uma crise de fome que coloca em perigo milhões de vidas.

O rápido avanço é um importante sucesso precoce para a aliança liderada pelos Emirados Árabes Unidos e pela Arábia Saudita, que realizou a operação em Hodeidah há três dias e diz poder tomar a cidade rápido o suficiente para evitar interromper auxílio à milhões que enfrentam fome.

"Vimos as forças da resistência na praça na entrada noroeste ao aeroporto", disse um morador de Hodeidah, se referindo aos aliados iemenitas da coalizão liderada pela Arábia Saudita. Duas autoridades militares iemenitas aliadas à coalizão confirmaram isto.

Forças iemenitas apoiadas pela aliança tuitaram que também haviam tomado a entrada sul do aeroporto e que estavam avançando em direção à principal estrada para o porto de Hodeidah.

Moradores disseram que batalhas haviam sido travadas no bairro de Manzar, junto ao muro em torno do aeroporto.

"Houve bombardeios terríveis desde a manhã quando eles atingiram posições houthis perto do aeroporto", disse o vendedor de peixes Ammar Ahmed. "Nós vivemos dias de terror como nunca conhecemos antes".

Helicópteros de ataque sobrevoavam Manzar, atirando contra atiradores houthis e combatentes em escolas e outros prédios, disse outro morador, que pediu para não ser identificado. Forças houthis haviam entrado em casas que tinham vista para a estrada principal para subir aos telhados. Dezenas de moradores de Manzar fugiram para o centro da cidade em motocicletas, disse o morador.

Acompanhe tudo sobre:Arábia SauditaEmirados ÁrabesGuerrasIêmenONU

Mais de Mundo

'Todo mundo com Edmundo!': oposição esquenta campanha presidencial na Venezuela

Biden e Trump trocam ataques em atos de campanha

Muro 'anti-Haiti' vira bandeira eleitoral na República Dominicana

Grécia vai construir a maior 'cidade inteligente' da Europa, com casas de luxo e IA no controle

Mais na Exame