Mundo

Israel afirma ter encontrado corpo de brasileiro refém do Hamas na Faixa de Gaza

Comunicado militar diz que ação aconteceu de forma conjunta com serviços de inteligência do país

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 24 de maio de 2024 às 06h56.

Última atualização em 24 de maio de 2024 às 07h02.

O Exército israelense anunciou nesta sexta-feira, 24, que recuperou os corpos de três reféns que estavam na Faixa de Gaza desde o ataque do Hamas contra Israel em 7 de outubro.

Um comunicado militar afirma que uma operação conjunta dos serviços de inteligência de Israel em Jabaliya, no norte do território, permitiu recuperar durante a noite os corpos do brasileiro Michel Nisenbaum, do franco-mexicano Orión Hernández Radoux e do israelense Hanan Yablonka.

Michel Nisenbaum: brasileiro foi morto durante um ataque do Hamas em outubro do ano passado. (Redes sociais/Reprodução)

Os três reféns morreram durante o ataque do grupo islamista palestino Hamas no sul de Israel em 7 de outubro, que desencadeou a guerra, e foram levados para Gaza. Após os exames de identificação forense, as famílias foram notificadas, segundo o Exército.

Yablonka, 42 anos, e Hernández Radoux, 32, estavam no festival de música Nova durante o ataque.

Nisenbaum, um morador de 59 anos da cidade israelense de Sderot, perto de Gaza, foi contactado pela última vez em 7 de outubro, quando seguia para base militar na fronteira para buscar sua neta.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, sob crescente pressão interna para conseguir a libertação dos reféns que permanecem em cativeiro no território palestino, afirmou nesta sexta-feira em um comunicado que "ao lado do povo israelense, minha mulher Sara e eu inclinamos a cabeça com profunda dor e abraçamos as famílias em luto neste momento difícil".

O presidente francês, Emmanuel Macron, expressou nesta sexta-feira na rede social X a "imensa tristeza" pela morte do refém franco-mexicano Orión Hernández Radoux.

Acompanhe tudo sobre:IsraelExército

Mais de Mundo

Exército israelense anuncia pausa diária nas operações em uma região de Gaza

Cúpula pela paz na Suíça reafirma integridade da Ucrânia, mas pede negociações com a Rússia

Brasil é 3º país mais inseguro da América do Sul, diz Global Peace Index

Candidato à presidência denuncia 'prisão arbitrária' de assistentes na Venezuela

Mais na Exame