EUA e França registram recorde diário de casos de covid-19

Os EUA registraram mais de 69 mil novos casos na sexta-feira, 16, pela primeira vez desde julho, que pode levar uma temida "onda de inverno"

Os Estados Unidos registraram mais de 69 mil novos casos na sexta-feira, 16, pela primeira vez desde julho, levando as projeções de novos casos com a temida “onda de inverno” ao foco, já que especialistas em saúde têm alertado que um número crescente de infecções nos EUA deve significar mais mortes.

Enquanto isso, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, informou neste sábado, 17, que os cinemas do estado poderão reabrir a partir da próxima sexta-feira, 23, com restrições ao tamanho do público e outras precauções em vigor. Os teatros, por sua vez, não foram incluídos e devem permanecer fechados.

Os cinemas poderão retomar o funcionamento com 25% da capacidade com máximo de 50 pessoas por sala. O uso de máscaras será obrigatório e os assentos serão marcados para garantir o distanciamento social.

França também registra recorde

 O Ministério da Saúde francês informou número recorde de novos casos confirmados de covid-19 neste sábado, de 32.427, após relatar 25.086 na sexta-feira.

O total de infecções desde o início do ano agora é de 867.197, enquanto o número total de mortes é de 33.392, aumento de 90 desde sexta-feira.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?

Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?

Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.