Mundo

EUA acusa Rússia de usar armas químicas contra a Ucrânia

Acusações do tipo já haviam sido feitas por ucranianos no começo do ano

Publicado em 2 de maio de 2024 às 08h14.

Os Estados Unidos acusaram formalmente a Rússia de usar armas químicas contra a Ucrânia na guerra entre os dois países. Na quarta-feira, os norte-americanos afirmaram que a Rússia estaria violando a Convenção sobre Armas Químicas, que proíbe a produção e uso desse tipo de armamento.

Segundo os Estados Unidos, os russos estariam utilizando o agente cloropicrina contra as forças da Ucrânia. Além disso, declararam, a Rússia estaria usando o gás lacrimogênio como método de guerra, também em violação à convenção.

A cloropicrina foi usada como gás de envenenamento na Primeira Guerra Mundial, e hoje é utilizada sobretudo como inseticida. O composto provoca irritações no nariz, garganta e pulmões.

De acordo com a declaração, a utilização desses armamentos provavelmente se deve ao desejo russo de retirar forças ucranianas de determinadas posições fortificadas e de obter ganhos táticos no campo de batalha.

O secretário de imprensa do Kremlin, Dmitry Peskov, rechaçou as acusações nesta quinta-feira. 'A Rússia continua comprometida com suas obrigações sob a lei internacional nessa área', afirmou.

No mês de fevereiro, a Ucrânia acusou a Rússia de lançar mão de armas químicas em mais de duzentos ataques somente em janeiro deste ano. Os russos novamente negaram as alegações, e, por sua vez, afirmaram que a Ucrânia estaria utilizando esses compostos.

Com informações da CNBC.

Acompanhe tudo sobre:UcrâniaRússiaEstados Unidos (EUA)

Mais de Mundo

Trump pede apoio de evangélicos nas eleições de novembro

Bombardeio aéreo russo atinge prédio residencial e deixa três mortos e 37 feridos, afirma Ucrânia

Egito quer penalizar empresas turísticas pelas mortes de peregrinos em Meca

Governo colombiano inicia diálogo com dissidência das Farc

Mais na Exame