Acompanhe:

Equador vai reduzir imposto sobre importação de armas

O governo Lasso trava uma guerra contra o narcotráfico, que resultou em massacres nas prisões e em um alto índice de criminalidade nas ruas

Modo escuro

Continua após a publicidade
O Equador está localizado entre a Colômbia e o Peru, os maiores produtores mundiais de cocaína (Franklin Jacome/Getty Images)

O Equador está localizado entre a Colômbia e o Peru, os maiores produtores mundiais de cocaína (Franklin Jacome/Getty Images)

A
AFP

Publicado em 11 de janeiro de 2023 às, 10h53.

O Equador anunciou nesta terça-feira que irá reduzir de 300% para 30% o imposto sobre a importação de armas, como parte de seu plano de combate à criminalidade, que aumentou no país, juntamente com o narcotráfico.

"Com o objetivo de apoiar os serviços de segurança públicos e privados, cortaremos o imposto sobre os consumos especiais de armas e munições de 300% para 30%", anunciou o presidente Guillermo Lasso em pronunciamento no rádio e na TV.

O governo Lasso trava uma guerra contra o narcotráfico, que resultou em massacres nas prisões e em um alto índice de criminalidade nas ruas.

"Dessa forma, facilitaremos a provisão legal de um equipamento tão necessário para a luta contra a criminalidade", expressou Lasso, ao anunciar uma série de cortes de impostos para 2023.

O Equador está localizado entre a Colômbia e o Peru, os maiores produtores mundiais de cocaína. A nação, de 18 milhões de habitantes, apreendeu cerca de 200 toneladas de drogas em 2022, a maior parte cocaína, ante um recorde anual de 210 toneladas em 2021.

LEIA TAMBÉM:

Presidente do Equador pede "paciência" em negociação de ajuda e TLC com EUA

Últimas Notícias

Ver mais
UE vai impor sanções à indústria iraniana de drones e mísseis
Mundo

UE vai impor sanções à indústria iraniana de drones e mísseis

Há 7 horas

Equador suspende jornada de trabalho por dois dias por déficit hidrelétrico
Mundo

Equador suspende jornada de trabalho por dois dias por déficit hidrelétrico

Há 19 horas

Toffoli nega pedido de ex-vice do Equador para impedir depoimentos de delatores da Odebrecht
Brasil

Toffoli nega pedido de ex-vice do Equador para impedir depoimentos de delatores da Odebrecht

Há 21 horas

Lula cobra pedido de desculpas do governo do Equador ao México
Brasil

Lula cobra pedido de desculpas do governo do Equador ao México

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais