Mundo

Em meio à crise de energia, Angra I é desligada

A falta de chuvas que tem levado os reservatórios das hidrelétricas aos mais baixos níveis em dez anos pegou em cheio o planejamento da usina nuclear


	Angra: a Eletronuclear, subsidiária da Eletrobrás e responsável pela usina, informou que a parada estava programada havia mais de um ano
 (Wikimedia Commons)

Angra: a Eletronuclear, subsidiária da Eletrobrás e responsável pela usina, informou que a parada estava programada havia mais de um ano (Wikimedia Commons)

DR

Da Redação

Publicado em 11 de janeiro de 2013 às 14h04.

Rio de Janeiro - Embora o sistema elétrico esteja em alerta, a usina nuclear Angra I está desligada desde o dia 5. A Eletronuclear, subsidiária da Eletrobrás e responsável pela usina, informou que a parada estava programada havia mais de um ano.

A falta de chuvas que tem levado os reservatórios das hidrelétricas aos mais baixos níveis em dez anos pegou em cheio o planejamento da usina nuclear.

A manutenção demorará 56 dias, mais do que o normal, para que seja feita a troca da tampa do reator - componente importante do circuito primário de uma usina nuclear - e o reabastecimento de combustível.

"Programamos (a parada) em janeiro porque é uma época que tem chuvas", afirmou o presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro da Silva, lamentando a falta de chuva no atual período úmido. Ele defendeu a construção de mais usinas nucleares para dar mais segurança ao sistema elétrico. 

Acompanhe tudo sobre:EnergiaEnergia elétricaEnergia nuclearInfraestruturaServiços

Mais de Mundo

Com margem estreita, Milei tenta aprovar pacote de reformas no Senado argentino

Às vésperas do G7, EUA anuncia mais sanções contra Rússia pela guerra na Ucrânia

Gorjetas no exterior: dicas para viajar sem estresse

Milei retira Aerolíneas e Correios de lista de privatizações para tentar aprovar Lei de Bases

Mais na Exame