Acompanhe:

Coreia do Sul fatura título e livra Son do serviço militar

Titular do Tottenham, Son via nos Jogos Asiáticos sua última oportunidade de se livrar do serviço militar

Modo escuro

Continua após a publicidade
Son Heung-min: Na Coreia do Sul, os homens precisam servir ao exército por dois anos (Athit Perawongmetha/Reuters)

Son Heung-min: Na Coreia do Sul, os homens precisam servir ao exército por dois anos (Athit Perawongmetha/Reuters)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 1 de setembro de 2018 às, 12h29.

Foi suado, mas a Coreia do Sul conquistou a medalha de ouro no futebol masculino nos Jogos Asiáticos, que estão sendo realizados na Indonésia. O triunfo por 2 a 1 sobre o Japão na prorrogação, neste sábado, foi bastante comemorado pelos jogadores no gramado do Estádio Pakanansari, mas especialmente celebrado por um deles em particular: o atacante Son Heung-min.

Titular do Tottenham e grande nome do futebol sul-coreano na atualidade, Son via nos Jogos Asiáticos sua última oportunidade de se livrar do serviço militar, obrigatório no país. Aos 26 anos, o jogador precisava liderar sua seleção ao título para ganhar a liberação.

Na Coreia do Sul, os homens precisam servir ao exército por dois anos, até que completem 27. Os jogadores de futebol, no entanto, podem ganhar uma liberação especial em caso de uma conquista expressiva com o país, estabelecida pelo governo como terminar entre os três primeiros colocados de uma Copa do Mundo ou Olimpíada ou conquistar os Jogos Asiáticos.

Como Son tem 26 anos e já estaria com 28 no próximo grande evento esportivo, a Olimpíada de Tóquio em 2020, esta era sua última chance. Se não levasse a Coreia ao título, o atacante teria que se afastar do futebol profissional por dois anos ou atuar pelo time do exército no país, o Sangju Sangmu. Por isso, o Tottenham liberou seu jogador para que atuasse na Indonésia.

E mesmo reforçada por um atleta do nível de Son em meio a equipes distante de terem força máxima, a Coreia teve muita dificuldade. Na decisão diante do Japão, o empate por 0 a 0 se manteve durante os 90 minutos. Na prorrogação, Lee Seungwoo abriu o placar aos três minutos.

Na segunda etapa, o time sul-coreano ainda marcou o segundo, com Hwang Lee Chan, e parecia ter garantido a conquista. A cinco minutos para o fim, no entanto, Ueda Ayse descontou e recolocou o Japão no jogo. Mas parou por aí. O apito final trouxe a comemoração para os jogadores da Coreia do Sul e o alívio para Son.

Últimas Notícias

Ver mais
Dinamarca conclui investigação sobre sabotagem ao Nord Stream sem iniciar processo
Mundo

Dinamarca conclui investigação sobre sabotagem ao Nord Stream sem iniciar processo

Há 5 horas

Morre soldado dos EUA que ateou fogo ao próprio corpo diante da embaixada de Israel
Mundo

Morre soldado dos EUA que ateou fogo ao próprio corpo diante da embaixada de Israel

Há 6 horas

ONU teme por civis de Gaza com anunciada ofensiva de Israel em Rafah
Mundo

ONU teme por civis de Gaza com anunciada ofensiva de Israel em Rafah

Há 6 horas

Módulo lunar japonês SLIM é reativado após duas semanas apagado
Mundo

Módulo lunar japonês SLIM é reativado após duas semanas apagado

Há 7 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais