Mundo

Mais de 240 mil pessoas são retiradas de casa no Leste da China devido às chuvas

O nível do rio Yangtze, o mais longo da China e o terceiro do mundo, em Anhui ultrapassa o nível de alerta e continua a subir

China - 1,7 mil mortes (2009) (Getty Images/Getty Images)

China - 1,7 mil mortes (2009) (Getty Images/Getty Images)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 3 de julho de 2024 às 08h30.

Mais de 240 mil pessoas foram evacuadas no Leste da China, depois que as chuvas na região fizeram com que cerca de vinte rios, incluindo o Yangtze, o mais longo do país, atingissem níveis de alerta, informou a mídia estatal nesta quarta-feira, 3.

As chuvas afetaram 991 mil residentes da província de Anhui e obrigaram 242 mil pessoas a se retirar até à tarde de terça-feira, segundo a agência estatal Xinhua.

"Às 16h de terça-feira (hora local), as chuvas causaram estragos em 36 condados e distritos de sete cidades na província de Anhui, de acordo com o departamento provincial de gestão de emergências", disse a Xinhua.

O nível do rio Yangtze, o mais longo da China e o terceiro do mundo, em Anhui ultrapassa o nível de alerta e continua a subir.

Outros 20 rios e seis lagos da província também registam cheias acima do nível de alerta.

A agência estatal de notícias Xinhua informou que 110.000 moradores da província foram realocados desde o início das chuvas.
A China sofreu eventos climáticos extremos nos últimos meses, incluindo chuvas torrenciais e ondas de calor extremas.

O país é o maior emissor mundial de gases de efeito estufa, que os cientistas dizem serem responsáveis ​​pelas mudanças climáticas e tornarem os eventos climáticos extremos mais frequentes e intensos.

Acompanhe tudo sobre:ChinaMudanças climáticas

Mais de Mundo

Diretora do Serviço Secreto renuncia ao cargo depois de atentado contra Trump

Singapura é a cidade mais segura para turistas; veja o ranking

A menos de uma semana das eleições, crise econômica da Venezuela é vista no interior do país

Israel, Ucrânia e Palestina vão participar das Olimpíadas de Paris?

Mais na Exame