China protesta contra encontro de Obama com Dalai Lama

Segundo o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Hong Lei, os EUA estão explorando a imagem do líder tibetano com propósitos políticos

Pequim - O governo chinês protestou nesta sexta-feira contra a presença do Dalai Lama em um evento público com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Segundo o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Hong Lei, os EUA estão explorando a imagem do líder tibetano com propósitos políticos.

Obama e Dalai Lama se encontraram em evento em Washington, na quinta-feira.

Esta foi a primeira vez que eles se encontraram, e Obama o saudou como um "bom amigo."

"Nós nos opomos a qualquer país que permita que o Dalai o visite, e nós nos opomos a qualquer interferência externa nos assuntos internos do país", afirmou Hong em uma coletiva de imprensa.

A China vê o Dalai Lama como um líder que, do exílio, que fomenta a independência do Tibet.

Oficiais chineses frequentemente se referem ao Dalai Lama como apenas "Dalai", minimizando sua legitimidade religiosa.

O país considera o Tibet como parte de seu território por mais de sete séculos. Tibetanos, entretanto, afirmam que seu país foi independente a maior parte desse tempo.

O Dalai Lama se exilou na Índia em 1959, após uma tentativa de rebelião fracassada contra o jugo chinês.

Pequim frequentemente impõe medidas diplomáticas e comerciais punitivas contra países que se encontram com ele.

Desta vez, entretanto, não houve nenhum comentário a respeito.

Em 2012, o Partido Comunista cancelou uma cúpula anual com a União Europeia após o presidente François Sarkozy, que presidia a liderança rotatória da UE, encontrar-se com o Dalai Lama.

As relações entre os dois países também esfriaram depois do encontro, e só voltaram ao normal depois que Paris afirmou que não iria se encontrar novamente com o líder tibetano.

A Grã Bretanha passou pelo mesmo constrangimento. Fonte: Associated Press.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.