Mundo

Bombardeios da coalizão árabe matam 46 pessoas em 1 dia no Iêmen

Aliança de países sunitas atacou várias posições dos rebeldes xiitas houthis, o que provocou a morte de 35 dos combatentes e dezenas deles ficaram feridos

Iêmen: 11 civis morreram e outros oito sofreram ferimentos nos ataques aéreos (Naif Rahma/Reuters)

Iêmen: 11 civis morreram e outros oito sofreram ferimentos nos ataques aéreos (Naif Rahma/Reuters)

E

EFE

Publicado em 4 de janeiro de 2018 às 16h06.

Saná - Pelo menos 46 pessoas, entre elas 11 civis, morreram nas últimas 24 horas em decorrência dos bombardeios da coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita na província de Hodeida, no oeste do Iêmen, informaram nesta quinta-feira à Agência Efe fontes médicas.

A aliança de países sunitas atacou várias posições dos rebeldes xiitas houthis, o que provocou a morte de 35 dos combatentes e dezenas deles ficaram feridos, asseguraram as fontes.

Além disso, 11 civis morreram e outros oito sofreram ferimentos quando os aviões da coalizão tiveram como alvo um grupo de houthis que encontrava-se perto de um restaurante na cidade de Zubid, ao sudeste do porto de Hodeida, assinalaram as fontes médicas no local.

Hodeida é um destacado porto do mar Vermelho e está controlado pelos houthis, que foram acusados de receber armamento do Irã por via marítima.

O Iêmen está imerso em uma guerra civil entre as forças leais ao presidente Abd Rabbuh Mansur al Hadi, exilado em Riad, e os rebeldes houthis, que controlam regiões do norte e do oeste do país, além da capital Saná.

Acompanhe tudo sobre:GuerrasIêmenMortes

Mais de Mundo

Dalai Lama chega a Nova York para tratamento nos joelhos

Chefe de Governo alemão pede a Milei para prestar atenção à 'coesão social'

Calor extremo mata mais de mil pessoas durante peregrinação a Meca

Ministro israelense viaja a Washington para negociações cruciais sobre guerra em Gaza

Mais na Exame