Acompanhe:

Após 34 anos, suspeito do atentado de Lockerbie é detido por autoridades americanas

Atentado de Lockerbie, cometido em 1988, foi o ataque mais mortal da história do Reino Unido

Modo escuro

Continua após a publicidade
Dois vizinhos observam os destroços do avião Pan Am 103 que explodiu, matando 270 pessoas, em Lockerbie, na Escócia, em 22 de dezembro de 1988 (AFP/AFP)

Dois vizinhos observam os destroços do avião Pan Am 103 que explodiu, matando 270 pessoas, em Lockerbie, na Escócia, em 22 de dezembro de 1988 (AFP/AFP)

A
AFP

Publicado em 11 de dezembro de 2022 às, 15h36.

Última atualização em 11 de dezembro de 2022 às, 15h38.

Um líbio suspeito de programar a bomba que explodiu um avião sobre Lockerbie, na Escócia, em 1988, matando 270 pessoas, foi detido por autoridade americanas, informaram autoridades escocesas neste domingo (11).

Um porta-voz do Departamento de Justiça americano confirmou em um comunicado enviado à AFP a prisão de Abu Agila Mohamad Massoud e "uma audiência" perante um juiz da capital federal, sem especificar a data.

LEIA MAIS: EUA e Reino Unido lembram 25 anos do atentado de Lockerbie

"As famílias das vítimas do atentado a Lockerbie foram informadas de que o suspeito Abu Agila Mohamad Massoud está sob custódia americana", declarou, por sua vez, a Promotoria escocesa em comunicado.

O atentado, ocorrido em 21 de dezembro em um avião que realizava o trajeto entre Londres e Nova York, matou todos as 259 pessoas a bordo e mais 11 pessoas em terra na cidade escocesa de Lockerbie.

O avião era um Boeing 747 da Pan Am.

Apenas uma pessoa foi condenada pelo ataque, o líbio Abdelbaset Ali Mohamed al-Megrahi, que morreu em 2012.

Em dezembro de 2020, a Justiça americana anunciou que procurava por Abu Agila Mohamad Massoud, um antigo membro dos serviços de inteligência do ex-presidente líbio Muammar Khaddafi, suspeito de ter fabricado e programado a bomba. Massoud estava detido na Líbia na época.

O atentado de Lockerbie foi o ataque mais mortal cometido no Reino Unido.

O regime líbio reconheceu oficialmente sua responsabilidade pelo atentado em 2003 e pagou 2,7 bilhões de dólares em indenizações aos familiares das vítimas.

A investigação foi reaberta em 2016 quando a Justiça americana soube que Massoud havia sido preso após a queda de Khaddafi e teria confessado aos serviços de inteligência do novo governo líbio em 2012.

Não se sabe quando e como Massoud foi entregue às autoridades americanas.

Últimas Notícias

Ver mais
Reino Unido: premiê diz que país está migrando rumo ao 'domínio das multidões'
Economia

Reino Unido: premiê diz que país está migrando rumo ao 'domínio das multidões'

Há 4 dias

Milei sofre derrota no Reino Unido e Justiça determina pagamento de US$ 1,5 bi a investidores
Mundo

Milei sofre derrota no Reino Unido e Justiça determina pagamento de US$ 1,5 bi a investidores

Há uma semana

Bolsas da Europa fecham em alta e índice Stoxx 600 tem máxima histórica; Mercedes acelera autos
seloMercados

Bolsas da Europa fecham em alta e índice Stoxx 600 tem máxima histórica; Mercedes acelera autos

Há uma semana

Dirigente do BoE destaca inflação de serviços, mas fala em espaço para normalizar juros
Economia

Dirigente do BoE destaca inflação de serviços, mas fala em espaço para normalizar juros

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais