S&P põe rating da Eletropaulo em observação negativa

Agência mostra preocupação com dívida de R$ 1,3 bi cobrada pela Eletrobras

São Paulo – A Standard and Poor’s colocou o rating da Eletropaulo (ELPL4) em observação negativa após uma decisão da Justiça do Rio de Janeiro cobrar aproximadamente 1,3 bilhão de reais devidos à Eletrobras. Segundo a agência, a nota BB+ na escala global e brAA+ na nacional podem ser rebaixados dependendo da solução do caso.

Uma decisão da 5ª Vara da Comarca do Rio de Janeiro na última sexta-feira determina que o valor de 1,3 bilhão de reais referente a um empréstimo contraído pela Eletropaulo e pela Cteep em 1986 com a Eletrobras deve ser assumida integralmente pela primeira. As ações caíram 5,5% no dia do anúncio. No ano, os papéis da empresa acumulam uma baixa de 59%.

“O valor estimado pela empresa de R$ 1,3 bilhão é superior às nossas projeções para o lucro operacional anual da empresa em 2013”, explicam Paula Martins e Vinicius Ferreira, analistas da S&P, em um comunicado. A empresa disse apresentará os recursos cabíveis, com vistas a suspender os efeitos e anular a decisão e que à época ainda era controlada pelo Estado de São Paulo.

“Vemos que há uma incerteza, uma vez que a Eletropaulo dependerá da decisão da Corte de Apelações para reverter a decisão da 5ª Vara Cível. Dependendo do montante final, se a Corte de Apelações não reverter a decisão, poderemos rebaixar os ratings da empresa”, ressalta a agência.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.