Moma se posiciona sobre perda de Leões em Cannes

Agência diz que desistiu da defesa para preservar os envolvidos no caso

Premiados em Cannes, "Teacher" e "Princess", da agência Moma para a Kia, foram relacionados à pedofilia pela imprensa norte-americana (Divulgação)

Premiados em Cannes, "Teacher" e "Princess", da agência Moma para a Kia, foram relacionados à pedofilia pela imprensa norte-americana (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 19 de junho de 2012 às 14h48.

São Paulo - A Moma Propaganda se pronunciou, por meio de um comunicado, sobre a perda de dois Leões – um de prata, em Press, e um de bronze, em Outdoor – conquistados no último Cannes Lions, ambos pela criação da campanha composta pelas peças “Professor” e “Princesa” para a Kia Motors.

No documento, a agência informa que desistiu de uma tentativa de defesa para tentar diminuir a exposição das partes envolvidas, tentando minimizar os riscos de qualquer prejuízo de imagem tanto para a própria Moma quanto para seu cliente.

Confira abaixo o comunicado na íntegra.

“A Moma Propaganda respeita a decisão do Festival de Cannes sobre a devolução dos Leões Prata na categoria Press e Bronze na categoria Outdoor relacionados ao caso.

Esta decisão foi tomada em conjunto com a organização do festival, sendo resultado de uma série de fatores e profunda análise. A agência optou por não prosseguir com sua defesa, tendo em vista diminuir a exposição de todos, que de alguma forma, foram envolvidos nesse processo.

Moma Propaganda

Mais de Marketing

Amstel traz Amsterdã ao Rio Pinheiros em evento com passeio de balsa gratuito

Heinz lança molho 'Barbiecue' em parceria com a Mattel

Cauã Reymond fica preso em elevador com fã em nova campanha

RD Summit 2024 anuncia data e primeiros nomes da programação

Mais na Exame