Marketing

Jennifer Lopez, Sandy ou Paris Hilton – quem vale mais no Carnaval?

Cantora americana, nova garota-propaganda da Brahma, receberá US$ 2 milhões

Jennifer Lopez: ziriguidum na Sapucaí vai render cachê milionário (Getty Images)

Jennifer Lopez: ziriguidum na Sapucaí vai render cachê milionário (Getty Images)

DR

Da Redação

Publicado em 21 de janeiro de 2012 às 09h34.

São Paulo – Desde quarta-feira, sabe-se que a cantora Jennifer Lopez será a garota-propaganda da Brahma neste Carnaval. O que não se sabia, até agora, é quanto a musa receberia para ensaiar seus passinhos na Sapucaí. Aí vai o cachê: 2 milhões de dólares.

A informação é da coluna Radar, da edição desta semana de Veja. A cifra mostra a sede da Brahma em fazer bonito na passarela. Embora cifras milionárias não sejam uma raridade no encontro entre musas e cervejarias, basta lembrar que campanhas de outras marcas contaram com garotas-propaganda de tanta repercussão quanto Jennifer Lopez, pagando menos.

Para ficar no enredo mais lembrado dos últimos carnavais: Sandy recebeu 1 milhão de dólares da Schincariol para se requebrar timidamente no camarote da Devassa no ano passado. E, antes dela, a socialite Paris Hilton ganhou 700.000 dólares para estrelar a campanha de relançamento da marca - até agora, a campanha mais picante da Devassa.

É claro que cada cervejaria tem sua estratégia para chamar a atenção. Enquanto a Devassa apresenta suas musas como melindrosas e insinuantes, tudo o que Jennifer Lopez fez, até agora, foi gravar uma campanha para a Brahma em Los Angeles, onde também participou de uma sessão de fotos. Até fevereiro, quem sabe ainda haja tempo para umas aulinhas de samba?

Acompanhe tudo sobre:BebidasBrahmaCelebridadesDevassaEmpresasEmpresas japonesasJennifer LopezParis HiltonSandySchincariol

Mais de Marketing

Alexandre Peralta deixa a Africa Creative e reabre a agência Peralta

Louis Vuitton reúne os tenistas Roger Federer e Rafael Nadal nas montanhas da Itália

Samsung e Apple: o choque entre perfeição tecnológica e a imperfeição humana

Polishop: comerciais de TV eram sucesso entre crianças na década de 1990; entenda a razão

Mais na Exame