Negócios

MRS transporta 12% mais em 2010

Empresa credita ao minério de ferro o crescimento em relação ao ano de 2009

MRS: além do minério de ferro, o transporte de carga geral e produtos siderúrgicos também apresentou incremento, de 13%

MRS: além do minério de ferro, o transporte de carga geral e produtos siderúrgicos também apresentou incremento, de 13%

DR

Da Redação

Publicado em 21 de janeiro de 2012 às 09h57.

São Paulo - A MRS transportou aproximadamente 144 milhões de toneladas em 2010. A quantia representa um acréscimo de cerca de 12% no volume em comparação com 2009. A empresa creditou o crescimento ao minério de ferro, que cresceu 8,9% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Além do minério de ferro, o transporte de carga geral e produtos siderúrgicos também apresentou incremento, de 13%. A empresa também destacou a retomada da atividade econômica no Brasil como um elemento importante para a obtenção desse crescimento.

Em 2010, o país registrou um desempenho expressivo no volume exportado de minério de ferro e commodities agrícolas, segundo a empresa. “Além disso, o crescimento dos setores de construção civil, automotivo e linha branca também influenciaram na manutenção de patamares elevados na produção siderúrgica, que, mesmo diante dos desafios enfrentados ao longo do ano, registrou incremento nas vendas internas e refletiu no total transportado pela companhia”, informou a empresa, em comunicado ao mercado.

O crescimento é um indicativo de como está o setor de mineração e siderurgia, já que a empresa tem entre seus controladores a CSN (20%), a Vale (19,26%), a Usiminas (19,92%) e a Gerdau (2,37%). O resultado da empresa de logística foi superior ao dos seus patamares pré-crise.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas japonesasIndústriaInfraestruturaLogísticaMineraçãoMRSServiçosSetor de transporteSiderurgiaSiderurgia e metalurgiaSiderúrgicasUsiminasVale

Mais de Negócios

11 franquias baratas para trabalhar sem funcionários a partir de R$ 2.850

Inteligência Artificial no Brasil: inovação, potencial e aplicações reais das novas tecnologias

Mundo sem cookies: as big techs estão se adequando a uma publicidade online com mais privacidade

Ligadona em você: veja o que aconteceu com a Arapuã, tradicional loja dos anos 1990

Mais na Exame