Líderes Extraordinários

Apresentado por YPO

O passo a passo para conduzir com sucesso a formação de líderes

Formar líderes consiste em engajar e inspirar. A forma como as pessoas que compõem a empresa são lideradas faz a diferença social e economicamente

Um bom líder é aquele que, em sua gestão e tomadas de decisão, consegue conciliar os interesses de três stakeholders: os clientes, o time, e os acionistas.  (Klaus Vedfelt/Getty Images)

Um bom líder é aquele que, em sua gestão e tomadas de decisão, consegue conciliar os interesses de três stakeholders: os clientes, o time, e os acionistas.  (Klaus Vedfelt/Getty Images)

Publicado em 9 de maio de 2023 às 07h20.

No mundo disruptivo em que vivemos, sobreviverão as empresas que resolvam um problema da sociedade de forma que permita a elas gerar valor e receita.

Para isso, é preciso identificar quem são as pessoas que ajudarão a resolver esse problema de forma sustentável. Estes são os líderes que queremos. 

Essa dinâmica exige o fim da ideia de comando e controle. A autoridade opressora é perigosa na formação de líderes. Se não houver confiança e autonomia nesse processo, o resultado será um chefe autoritário incapaz de “manter a roda girando” sem microgerenciar.

As seguintes práticas ajudam no processo de formação de líderes, para que seja saudável e sustentável. Caso contrário, todos apenas irão disputar para ver quem grita mais alto. 

  • Conheça os interesses dos colaboradores;
  • Forneça feedbacks assertivos;
  • Dê autonomia;
  • Pense no impacto da posição ocupada em longo prazo.

O mais elementar é que a responsabilidade por buscar referências e se dedicar à própria formação é do próprio colaborador que deseja ser líder. Afinal, assumir o protagonismo, ter iniciativa e se engajar são pré-requisitos tanto do processo quanto da posição. 

O que se espera dos líderes? 

Em meu livro Lugar de Potência, reforço os atributos que tornam um colaborador um bom líder. É preciso estar ciente de que o poder de um chefe é exercido de forma impositiva e coercitiva. Já a autoridade do líder é uma habilidade que soma conhecimento, influência e capacidade de engajar.

Um bom líder é aquele que, em sua gestão e tomadas de decisão, consegue conciliar os interesses de três stakeholders: os clientes, o time, e os acionistas. 

O líder precisa:

  • Distribuir responsabilidades;
  • Dar autonomia;
  • Gerir relações;
  • Criar um ambiente saudável;
  • Estipular rotinas organizacionais e o processo de tomada de decisão; e difundir ideias e conhecimentos gerados, a fim de promover aprendizado. 

Outra habilidade importante é ser conector, ou seja, criar uma dinâmica de time e gerar colaboração. Assim, conforme crescem, os colaboradores seguem alinhados às pautas da empresa. Essa dinâmica se reflete na consolidação da cultura.

A maior parte das pessoas aprende a ser líder errando. Muitos são colocados em uma posição de liderança sem estarem preparados, o que resulta em uma trajetória cheia de vacilos e em prejuízos no longo prazo. Não precisa ser dessa forma.

A formação de liderança pode ocorrer por intermédio de um bom gestor, de capacitações internas ou de treinamento externo. Bem dizem que é melhor aprender no amor do que na dor. Neste caso, é a pura verdade.

Acompanhe tudo sobre:branded-contentLíderes Extraordinários

Mais de Líderes Extraordinários

Concierge e inteligência artificial: o futuro da hospitalidade

A inteligência artificial a serviço da jornada do paciente

Como se tornar um empresário comprando uma empresa

Apaixone-se pela incerteza: a estabilidade é desestabilizante, e a previsibilidade é uma ilusão

Mais na Exame