Invest

A gestão de risco do seu portfólio

Uma das maiores armadilhas dos investidores é não conseguir reconhecer ou aceitar que erraram em decisões de investimentos e incorrer em prejuízos enormes

Risco de mercado, como a queda das cotações, é um dos principais riscos que ameaçam os investimentos | Foto: Getty Images (Mario Tama/Staff/Getty Images)

Risco de mercado, como a queda das cotações, é um dos principais riscos que ameaçam os investimentos | Foto: Getty Images (Mario Tama/Staff/Getty Images)

Jerson Zanlorenzi*

Jerson Zanlorenzi*

Publicado em 13 de julho de 2021 às 10h48.

Última atualização em 13 de julho de 2021 às 10h52.

Dentro do mundo de investimentos, existe uma tarefa que muitas vezes é esquecida pelos investidores, mas deveria ser uma das mais importantes: controlar o risco dos seus investimentos.

Mesmo com um processo de diversificação de riscos bem executado, os ativos financeiros sempre vão estar suscetíveis a riscos. A intenção dessa estratégia é mitigar e suavizar os impactos em casos de possíveis perdas.

Ao longo do processo de construção de riqueza é aceitável que algumas decisões de investimentos não apresentem o resultado esperado e, por isso, seja necessário encerrar essa operação, ou “stop loss”, como o mercado chama.

Uma das maiores armadilhas dos investidores é não conseguir reconhecer/aceitar que erraram em decisões de investimentos e incorrer em prejuízos enormes. Durante toda a jornada de construção da sua riqueza, a filosofia deve ser buscar acertar muito mais do que errar, porém a grande magia é reconhecer decisões erradas logo no início.

Quando falamos de riscos, o mercado utiliza classificações:

Risco de Mercado

O risco de mercado é o risco de perdas nas aplicações financeiras causadas por movimentos adversos de preços. Exemplos de risco de mercado são: mudanças nos preços das ações ou preços das commodities, mudanças nas taxas de juros ou flutuações cambiais.

Risco de Crédito

O risco de crédito é o risco de um tomador de empréstimo não cumprir um empréstimo ou obrigação financeira relacionada.

Risco de Liquidez

No contexto dos mercados negociados, o risco de liquidez é o risco de não ser possível comprar ou vender ativos de um determinado tamanho durante um determinado período sem afetar adversamente o preço do ativo. O risco será alto se, por exemplo, uma grande negociação estiver sendo executada durante um curto período em um mercado com liquidez insuficiente.

Quando o assunto é proteção de portfólio a estatística é fundamental. Uma das análises utiliza a “Distribuição Normal”, em que são plotados cenários de perdas e probabilidades de acontecer. Nas extremidades ficam as chamadas “caldas”, nas quais podem acontecer movimentos de baixíssima probabilidade, mas alto impacto, conhecidos como “Black swan theory”.

(Reprodução)

Exemplo mais recente desse tipo de movimento foi a queda dos mercados acionários devido à pandemia da Covid-19.

 

*Jerson Zanlorenzi é o responsável pela mesa de ações e derivativos do BTG Pactual Digital. Já foi estrategista de ações e trabalhou em fundos exclusivos. Com mais de dez anos de experiência no mercado financeiro, se especializou em renda variável e atuou em mesas relevantes no mercado local. Possui dupla graduação em Administração e Ciências Contábeis pelo IBMEC-RJ.

Acompanhe tudo sobre:CréditoDiversificaçãoPandemia

Mais de Invest

5 frases que todo investidor precisa saber

"O mundo está passando por um processo grande de transformação", diz André Leite, CIO da TAG

Existe herança de dívidas? O que acontece se o falecido possuir dívidas?

Mega-Sena acumulada: quanto rendem R$ 61 milhões na poupança

Mais na Exame