Como escolher as melhores ações para investir?

Mesmo em tempos de alta volatilidade, a bolsa segue oferecendo excelentes oportunidades de investimento; descubra como identificá-las
 (Getty Images/Getty Images)
(Getty Images/Getty Images)
I
Isabel Rocha

Publicado em 15/07/2022 às 13:29.

Última atualização em 15/07/2022 às 13:33.

Não é de hoje que as oscilações do mercado de renda variável vêm se intensificando – e preocupando investidores – no Brasil. Também pudera: além de um cenário internacional desafiador (que inclui a perspectiva de uma recessão econômica atingir a maior potência do mundo), o cenário doméstico também tem sido pressionado pela escalada da inflação, a alta dos juros e pela forte polarização política que antecede a corrida eleitoral.

Nesse contexto, uma velha máxima do mercado financeiro volta a ganhar destaque: a importância da diversificação. Afinal, para se proteger diante de períodos de alta volatilidade na bolsa, ter uma carteira bem balanceada é essencial. Mas o investidor precisa escolher os ativos certos para compor seu portfólio – priorizando, preferencialmente, empresas sólidas, com bons fundamentos e saúde financeira em dia. E que podem, portanto, continuar entregando bons resultados mesmo diante dos períodos de maior volatilidade da bolsa.

Aprenda a identificar as oportunidades escondidas na bolsa e construa seu patrimônio com mais segurança e autonomia. Clique aqui e descubra como!

Mas, com mais de 400 empresas listadas na bolsa brasileira, como identificar essas companhias? É o que te explicamos abaixo.

Quais são as melhores empresas para investir?

Uma das formas mais eficazes de avaliar se vale a pena ou não comprar ações de determinada empresa, é acompanhar a divulgação de seus resultados. Afinal, além da política macroeconômica e da percepção de mercado sobre a companhia, os números que ela apresenta influenciam diretamente o desempenho de seus papeis na bolsa.

Para ter acesso a estes resultados, os investidores devem olhar para dois documentos divulgados trimestralmente, durante a chamada temporada de balanços, pelas empresas: o balanço patrimonial e a Demonstração do Resultado do Exercício (DRE).

Neles, é possível encontrar informações importantes para o processo de avaliação de uma empresa, como receita, lucro líquido, despesas, linhas operacionais, dentre outras.

Como ler um balanço patrimonial?

Ainda que a leitura do balanço de uma empresa seja uma das principais ferramentas para auxiliar os investidores em seus processos de decisão, muitos ainda têm dúvidas sobre como interpretar os dados que aparecem ali. Afinal, o que deve ser analisado em cada documento? O que significam cada um dos indicadores? E quais são os mais importantes?

Com o objetivo de responder a estas e outras perguntas sobre o assunto, a EXAME preparou o e-book “Indicadores de valor: como ler o balanço de uma empresa”. O material (que pode ser baixado gratuitamente clicando aqui) foi construído em parceria com analistas do BTG Pactual e reúne conceitos, exemplos e explicações detalhadas sobre o assunto. Saiba mais.

Qual é a diferença entre balanço patrimonial e DRE?

A primeira coisa que precisa ficar clara é quais informações cada um dos relatórios pode oferecer, já que cada um deles tem finalidades contábeis distintas.

No balanço patrimonial, por exemplo, é possível fazer um levantamento dos ativos (como imóveis, dinheiro em caixa e recebíveis a serem efetivados), passivos (como contas a pagar, impostos e folhas de pagamento) e do patrimônio líquido da companhia.  Ou seja, ele ajuda a entender com precisão a situação financeira da empresa durante aquele período específico.

Já a DRE apresenta a relação de receitas e despesas do período para o qual foi emitida – e ajuda, portanto, a ter uma visão dos principais indicadores financeiros do negócio e de seus resultados.

Quer aprender como ler os balanços de uma empresa na Bolsa de Valores? Clique aqui e confira o guia gratuito que a EXAME preparou sobre o assunto!

Quais são os principais indicadores?

Os balanços patrimoniais concentram diversos indicadores – e quanto mais você conhecer, melhor será a sua capacidade de análise sobre determinada empresa. De modo geral, além dos indicadores de rentabilidade, liquidez e endividamento, é importante que o investidor se atente a receita líquida e ao lucro líquido também. Outros indicadores importantes – e que costumam gerar dúvidas entre os investidores – são o ROE e as linhas operacionais Ebit e Ebitda. Veja, abaixo, a definição de cada um deles.

O que é Ebtida?

O Ebitda mostra o lucro da empresa sem contar os juros, os impostos e as perdas em depreciação e amortização nos resultados trimestrais. Em outras palavras, ele isola a parte operacional da empresa, “excluindo” os juros. Dessa forma, demonstra a capacidade que a empresa tem para gerar valor.

O que é ROE?

O ROE (do inglês Retorno Sobre Patrimônio Líquido) indica a capacidade do negócio em agregar valor com seus próprios recursos. Assim, além de serem mais eficientes, empresas com ROE alto costumam ter boa valorização na bolsa de valores.

Quando sai o resultado das empresas?

Os balanços das empresas listadas na B3 são divulgados trimestralmente. A próxima temporada, referente aos números do 2T22, começa no dia 19 de julho e vai até meados de agosto.

Baixe gratuitamente o e-book “Indicadores de valor: como ler o balanço de uma empresa” e esteja mais preparado para acompanhar a divulgação dos balanços do 2º trimestre de 2022


Indicadores de valor: como ler o balanço de uma empresa

Com a consultoria de Juliana Machado, analistas de fundos do BTG Pactual, e de Luis Frenando Mollo, anailsta de Digital Equity Research do banco; o e-book gratuito da EXAME traz explicações detalhadas sobre demonstrações financeiras e os possíveis impactos desses números nos investimentos.

Veja alguns dos temas abordados no material:

  • O que é o balanço de uma empresa?
  • O que é mais importante avaliar antes de investir?
  • O significado dos principais indicadores
  • Números recorrentes e não recorrentes

QUERO BAIXAR O E-BOOK DE BALANÇOS DA EXAME