Invest

Novo teto dos juros para o crédito consignado do INSS entra em vigor nesta segunda-feira

O INSS explica que os bancos e as financeiras podem oferecer juros menores que os recomendados, mas não maiores

INSS: pelas regras atuais, o segurado pode comprometer até 45% do benefício com o empréstimo (Agência Brasil/Agência Brasil)

INSS: pelas regras atuais, o segurado pode comprometer até 45% do benefício com o empréstimo (Agência Brasil/Agência Brasil)

Publicado em 11 de março de 2024 às 11h04.

Última atualização em 11 de março de 2024 às 12h21.

O novo teto para o crédito consignado do Instituto Nacional do Seguro Social entra em vigor nesta segunda-feira, 11. No caso do empréstimo tradicional, o teto é de 1,72% para o mês. Anteriormente, era de 1,76%. Nas operações realizadas por meio de cartão de crédito e cartão consignado de benefício, caiu de 2,61% para 2,55% ao mês.

O novo limite foi aprovado pelo Conselho Nacional da Previdência Social (CNPS) no final de fevereiro. Assim como nas últimas reuniões, os bancos têm votado contra a medida, alegando descompasso entre os juros do consignado e a realidade do mercado financeiro.

As instituições financeiras conseguiram aprovar um dispositivo que insere, como referência para o crédito consignado, a taxa do Depósito Interbancário (DI) no prazo médio de dois anos. Esse indicador é tradicionalmente usado para calcular os rendimentos das aplicações em renda fixa.

O INSS explica que os bancos e as financeiras podem oferecer juros menores que os recomendados, não maiores. Pelas regras atuais, o segurado do INSS pode comprometer até 45% do benefício com o empréstimo. Desse total, 35% são para empréstimo pessoal, 5% para cartão de crédito e 5% para cartão de benefício.

O empréstimo pode ser pago em até 84 meses (sete anos) e os juros são limitados, o que significa que a instituição financeira pode cobrar menos, mas não mais do que essa taxa. Ao contratar um crédito consignado, é fundamental adotar alguns cuidados para não cair em armadilhas. Como o pagamento sai direto do pagamento ou o benefício, errar nessa hora pode causar problemas.

Veja como conferir a taxa de juro cobrada no empréstimo consignado

Para conferir as taxas e escolher a que melhor cabe no orçamento basta acessar Meu INSS sem precisar de login e senha. Confira abaixo:

  • Acesse o aplicativo ou site Meu INSS
  • Na página inicial, onde há uma lupa, escreva "Taxas de Empréstimo Consignado"
  • Será aberta uma página com a lista de bancos e os juros praticados em cada um deles
  • Para ver mais bancos, basta rolar a página até embaixo e clicar em "Ver mais"
  • Também é possível buscar pela instituição que o segurado quer pesquisar no alto da página, em "Pesquise por instituição"
Acompanhe tudo sobre:Aposentadoria pelo INSSINSSJurosCrédito consignado

Mais de Invest

Ibovespa opera abaixo dos 118 mil pontos após piora das perspectivas macroeconômicas pelo BC

Reunião de Lula com Conselho Orçamentário, Boletim Focus e China: o que move o mercado

Bolsa Família: pagamento de junho começa nesta segunda-feira; RS recebe antecipado

PIS: Caixa paga abono salarial para dois grupos nesta segunda-feira; veja como sacar

Mais na Exame