Invest

Volatilidade de Treasuries longos é a mais alta desde pandemia

Grandes oscilações são um desafio para investidores que se deparam com os yields mais elevados em mais de uma década

Treasuries: oscilações são um desafio para investidores que se deparam com os yields mais elevados (Samuel Corum Bloomberg via Getty Images/Getty Images)

Treasuries: oscilações são um desafio para investidores que se deparam com os yields mais elevados (Samuel Corum Bloomberg via Getty Images/Getty Images)

Bloomberg
Bloomberg

Agência de notícias

Publicado em 17 de outubro de 2023 às 11h52.

A última vez que o mercado de títulos do tesouro americano enfrentou tanta volatilidade foi durante a turbulência provocada pela pandemia, em março de 2020.

O rendimento exigido pelos investidores para tomar Treasuries de 30 anos oscilou quase 0,13 ponto percentual por dia durante as últimas cinco sessões de negociação, a variação mais ampla em mais de três anos, e mais de três vezes a média diária da última década.

Yields mais elevados

As grandes oscilações representam um desafio para investidores que se deparam com os yields mais elevados em mais de uma década. As expectativas de juros altos por mais tempo nos Estados Unidos e o endividamento crescente do tesouro americano puxaram os yields para cima, enquanto temores de recessão e o ataque do Hamas a Israel alimentaram uma busca por segurança que puxou os yields para baixo na semana passada.

“Quando você tem curvas muito invertidas e depois elas voltam para curvas mais normalizadas, esse é historicamente o melhor momento para comprar títulos”, disse Scott Solomon, gestor de portfólio da T. Rowe Price. “No entanto, ainda estamos preocupados com o aumento dos rendimentos. Ainda há um monte de emissão.”

Treasuries de 30 anos

Os yields dispararam recentemente à medida que os investidores pagam cada vez menos pelos títulos no mercado secundário para garantir maiores recompensas pelo risco. O rendimento dos títulos de 30 anos superou 5% este mês pela primeira vez desde 2007. Quem detém os títulos em carteira perde com o tombo nos preços.

O preço dos títulos de 30 anos do tesouro americano subiu e desceu pelo menos 2% nas últimas cinco sessões, a primeira vez que isso aconteceu desde novembro de 2020. Um índice de Treasuries longo registra perda de 11% até segunda-feira.

Acompanhe tudo sobre:Títulos públicosEstados Unidos (EUA)Tesouro Nacional

Mais de Invest

NYSE: como investir na bolsa de Nova York

Investimentos em energia terão que dobrar até o fim da próxima década, projeta BlackRock

“Nova revolução”: como os maiores bancos do Brasil estão se preparando para lidar com a IA

Celesc (CLSC3, CLSC4), Blau Farmacêutica (BLAU3) e mais divulgam JCP; ainda dá para investir

Mais na Exame