Acompanhe:

A Raízen registrou lucro líquido ajustado de R$ 255,7 milhões no terceiro trimestre do ano-fiscal 2022/23, até 31 de dezembro de 2022, queda de 79% ante o ganho de R$ 1,219 bilhão do intervalo anterior.

O lucro líquido consolidado do período foi de R$ 168 milhões, ante R$ 1,422 bilhão do registrado em igual intervalo de 2021/2022. A alavancagem fechou o trimestre em um múltiplo de 2 5 vezes a relação de Dívida Líquida pelo Ebitda dos últimos 12 meses, ante 1,7 vez no terceiro trimestre do exercício de 2021/2022. O capex do trimestre totalizou R$ 1,0 bilhão (queda de 65% ante 2021/22).

A receita líquida da Raízen subiu 9% na base anual, chegando a R$ 60,4 bilhões no trimestre encerrado em dezembro. Na mesma base de comparação, o resultado operacional medido pelo Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou positivo em R$ 3,0 bilhões, recuo de 12%, em valores ajustados.

Ao longo do trimestre, a Raízen processou 73,2 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, redução de 4% em relação ao volume processado no ano-safra anterior. Segundo a companhia, essa redução reflete os efeitos do clima em parte dos canaviais e menor área de colheita (556 mil hectares vs. 600 mil hectares no acumulado da safra passada), fruto da decisão da empresa de acelerar a área de renovação de canavial neste ano, dentro da jornada para recuperação da eficiência agrícola.

No acumulado dos nove meses da safra, a redução da moagem e do ATR (135,9 kg/ton), parcialmente compensadas pela leve melhora do TCH (+1%), resultou em um volume 5% inferior de açúcar equivalente produzido. O mix de produção foi igualmente dividido entre açúcar e etanol (50%-50%), alinhado à estratégia de comercialização para a safra.

No comunicado que acompanha o release com os resultados, a Raízen afirma que o desempenho foi marcado pela expansão da receita líquida, resultado dos maiores volumes comercializados, dos avanços na cadeia de valor do açúcar e etanol vendido com prêmio sobre os preços locais, além da forte expansão da base de clientes no segmento de energia, que já conta com mais de 24 mil unidades consumidoras.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Raízen sinaliza aos sauditas parcerias em biocombustíveis
ESG

Raízen sinaliza aos sauditas parcerias em biocombustíveis

Há 17 horas

Europa tem pior temporada de balanços desde a pandemia
seloMercados

Europa tem pior temporada de balanços desde a pandemia

Há 3 dias

MRV (MRVE3) segue no prejuízo mesmo com recorde de vendas no 4º tri
seloMercado imobiliário

MRV (MRVE3) segue no prejuízo mesmo com recorde de vendas no 4º tri

Há 4 dias

Com perda de volume e share, Ambev aumenta aposta em Spaten, Corona e Original 
Exame IN

Com perda de volume e share, Ambev aumenta aposta em Spaten, Corona e Original 

Há 4 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais