Mercados

Queiroz Galvão Exploração e Produção fará IPO na Bovespa

São Paulo - A Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP), braço da empreiteira Queiroz Galvão na área de petróleo e gás, pediu aprovação da Comissão de Valores Mobiliários para realizar uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).</p> A oferta --que inclui a emissão de ações novas (primária) e a venda de […]

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 9 de fevereiro de 2011 às 11h42.

São Paulo - A Queiroz Galvão Exploração e Produção (QGEP), braço da empreiteira Queiroz Galvão na área de petróleo e gás, pediu aprovação da Comissão de Valores Mobiliários para realizar uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês).</p>

A oferta --que inclui a emissão de ações novas (primária) e a venda de papéis detidos pelos atuais sócios (secundária), será coordenada pelo Itaú BBA-- em parceria com o BTG Pactual e o Bank of America Merrill Lynch.

A companhia apresenta-se como a maior de controle privado brasileiro no setor de petróleo e gás, em termos de produção diária em barris equivalentes de petróleo no país, segundo dados divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) em dezembro de 2009.

O grupo possui direitos de concessão sobre oito blocos exploratórios na costa brasileira, incluindo os reservatórios no pré-sal, localizados nas Bacias de Santos e em Jequitinhonha e Camamu, além de 45 por cento de participação na concessão do Campo de Manati, localizado na Bacia de Camamu, na Bahia.

O anúncio da QGEP vem em meio a uma corrida de empresas do setor para investir em novos projetos, incluindo Petrobras , HRT Participações, Norskan Offshore e Karoon Petróleo e Gás. Esta última quer levantar até 1,772 bilhão de reais em um IPO ainda este mês.

A Repsol desistiu do IPO de sua unidade brasileira após o grupo chinês Sinopec <0386.HK> anunciar em outubro acordo para comprar uma participação na subsidiária do grupo espanhol por 7,1 bilhões de dólares.

Acompanhe tudo sobre:EmpresasEmpresas brasileirasEnergiaIPOsMercado financeiroPetróleoQueiroz Galvão

Mais de Mercados

Dólar bate R$ 5,47 e Ibovespa opera em queda de olho em votação do Copom

Copom, posse da presidente da Petrobras e incorporação da Soma pela Arezzo: o que move o mercado

PicPay estuda fazer IPO nos EUA, diz Bloomberg

É recorde (quase) todo dia: o que explica o otimismo de investidores com as bolsas de Nova York

Mais na Exame