Invest

Payroll, CVM de olho em Petrobras e GOL: os assuntos que movem o mercado

Os papéis da Petrobras tiveram forte oscilação no pregão de quinta-feira com os investidores repercutindo mudanças na presidência e pagamento de dividendos

Petrobras: CVM está atenta às fortes ocilações dos papéis (Petrobras/Divulgação)

Petrobras: CVM está atenta às fortes ocilações dos papéis (Petrobras/Divulgação)

Karla Mamona
Karla Mamona

Editora de Finanças

Publicado em 5 de abril de 2024 às 08h04.

Última atualização em 5 de abril de 2024 às 09h08.

Os investidores acompanham nesta sexta-feira, 05, a divulgação dos dados do mercado de trabalho nos Estados Unidos. O relatório do payroll será divulgado às 9h30 (horário de Brasília). Os mercados estarão atentos à composição do relatório, aos sinais de inflação e à possibilidade de mais revisões. O payroll é considerado um dos principais termômetros da economia americana.

Nesta sexta-feira, o FED observará dados em busca de sinais de pressões inflacionistas. A estimativa é que o rendimento médio por hora tenha aumentado 0,3% em março, o que representaria um salto em relação aos 0,1% de fevereiro. Os índices futuram operava no azul na manhã de hoje, com Dow Jones subindo 0,15%, S&P 500, 0,24% e Nasdaq, 0,23%.

Petrobras

Por aqui, os investidores acompanham os desdobramentos de Petrobras (PETR4). As fortes oscilações das ações ontem durante o pregão entraram na mira da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A autarquia abriu um processo administrativo para analisar “notícias, fatos relevantes e comunicados referentes” à companhia.

Ontem, com rumores de que Aloizio Mercadante, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), pudesse assumir a presidência da Petrobras, as ações da estatal chegaram a cair 2% na bolsa e a companhia perdeu 2,5 bilhões de reais em valor de mercado. Logo em seguida, os papéis se recuperaram com a possibilidade de distribuição de dividendos extraordinários. No final do dia, a estatal afirmou que ainda não há uma decisão definitiva quanto à distribuição dos dividendos. Segundo comunicado, o conselho de administração da Petrobras propôs à Assembleia Geral Ordinária que o montante de R$ 43,9 bilhões, correspondente ao lucro remanescente do exercício de 2023, seja integralmente destinado à reserva de remuneração do capital.

 GOL

A GOL (GOLL4) informou que o conselho de administração aprovou, em reunião realizada em 26 de março, o aumento de R$ 2,92 milhões do capital da companhia, em decorrência do exercício de opções de compra de ações. Como consequência do aumento de capital, foram emitidas 1.113.917 (um milhão cento e treze mil novecentos e dezessete) ações preferenciais. O preço de emissão das ações no âmbito do aumento de Capital foi de R$2,62.

Acompanhe tudo sobre:GOLL4PetrobrasMercado financeirobolsas-de-valores

Mais de Invest

Auxílio Reconstrução de R$ 5,1 mil: moradores do RS devem confirmar dados a partir de segunda-feira

Por que Argentina de Milei tem animado o mercado, apesar de inflação recorde e retração

Após balanço, Nvidia (NVDC34) já vale mais que Amazon (AMZO34) e Tesla (TSLA34) juntas

Senacon notifica 20 operadoras de planos de saúde por cancelamentos de contratos; veja lista

Mais na Exame