Minério de ferro cai com sinais de demanda fraca na China

Os futuros da matéria-prima chegaram a recuar 1,3% nesta segunda-feira, 8, em Singapura

Minério de ferro cai pela terceira sessão consecutiva, em meio a sinais de demanda fraca na China (Georgy Rozov/Getty Images)
Minério de ferro cai pela terceira sessão consecutiva, em meio a sinais de demanda fraca na China (Georgy Rozov/Getty Images)
Bloomberg
Bloomberg

Agência de notícias

Publicado em 8 de janeiro de 2024 às 11h47.

Última atualização em 8 de janeiro de 2024 às 11h57.

O minério de ferro caiu pela terceira sessão consecutiva, em meio a sinais de demanda fraca na China. Os futuros da matéria-prima chegaram a recuar 1,3% nesta segunda-feira, 8, em Singapura, para US$ 136,80 a tonelada.

As usinas siderúrgicas do polo de Tangshan diminuíram as taxas de operação pela segunda semana consecutiva, e a produção diária de aço bruto caiu 14% nos últimos dez dias de dezembro, para o nível mais baixo já registrado desde que a Bloomberg começou a rastrear os dados em 2019.

Ao mesmo tempo, a oferta de minério aumentou. Os embarques diários do Brasil atingiram quase 2 milhões de toneladas no mês passado, ante cerca de 1,5 milhão de toneladas por dia em dezembro de 2022. Os estoques nos portos chineses subiram pela sétima semana consecutiva, um sinal de demanda mais fraca.

Os preços do aço provavelmente permanecerão voláteis, diante de políticas econômicas chinesas que ficaram aquém das expectativas, disse a Huatai Futures.

As cotações da bobina de aço laminado a quente e do vergalhão também caíram em Xangai.

Confira as últimas notícias de Invest:

Mais de Invest

Dólar hesita com relato de fluxo comercial, mas retoma alta por exterior e fiscal

Dividendos da Petrobras, Vibra, balanços, IPCA-15 e PCE: os assuntos que movem o mercado

Calendário de licenciamento de 2024: Detran-SP divulga datas para pagamento; veja

Mais na Exame