Invest

Lobo de Wall Street se torna guru de criptoativos, revela o NY Times

Jordan Belfort, que inspirou filme com Leonardo DiCaprio, agora promove concorridos workshops sobre o mundo cripto e de blockchain, com vagas que custam um bitcoin, ou quase R$ 200 mil

O ator Leonardo DiCaprio em cena do filme "Lobo de Wall Street", inspirado na história de Jordan Belfort (Divulgação/Divulgação)

O ator Leonardo DiCaprio em cena do filme "Lobo de Wall Street", inspirado na história de Jordan Belfort (Divulgação/Divulgação)

MS

Marcelo Sakate

Publicado em 15 de abril de 2022 às 20h30.

Última atualização em 15 de abril de 2022 às 20h45.

Deu no New York Times: Jordan Belfort, o investidor que ficou célebre como O Lobo de Wall Street, está de volta aos holofotes e, desta vez, sob uma nova pele: a de guru de criptoativos.

Belfort, 59 anos, se tornou celebridade global quase dez anos atrás, em 2013, quando a sua história de ascensão meteórica e queda espetacular na década de 1990 -- com o perdão do spoiler para quem ainda não assistiu -- foi contada no filme de Hollywood protagonizado pelo ator Leonardo DiCaprio e dirigido por Martin Scorsese.

Desta vez, o famoso investidor está comprado literalmente na tese da valorização de criptoativos e NFTs, em nova reviravolta em sua carreira. Não muito tempo atrás, em junho de 2018, Belfort postou um vídeo no YouTube em que falava em "ilusão em massa" e fazia uma analogia com o filme Titanic -- DiCaprio está com tudo na sua vida -- e o momento em que passageiros de terceira classe buscam abandonar o navio que já está afundando.

Quer conhecer os criptoativos mais promissores do mercado? Descubra com a cobertura do Future of Money

Segundo o jornal mais famoso e prestigioso do mundo, Belfort mudou de ideia gradualmente sobre o mundo cripto nos últimos anos ao se aprofundar no tema e observar a forte valorização nos preços de ativos.

Atualmente consultor e coach de vendas, o Lobo de Wall Street realizou um workshop de fim de semana em sua casa em Miami Beach para um grupo seleto de entusiastas do universo cripto e de blockchain -- foram nove "sortudos" entre mais de 600 candidatos --, que se dispuseram a pagar um bitcoin para ouvir o seu storytelling e a sua visão sobre a nova indústria.

Um bitcoin, vale dizer, está negociado na casa de US$ 40.000, ou cerca de R$ 190.000 ao câmbio da última quinta, dia 14.

O Lobo de Wall Street se tornou investidor em um projeto que pretende levar o ecossistema de cães e gatos para o blockchain e em uma plataforma de NFTs, os tokens não-fungíveis negociados por milhões de dólares.

Belfort contou ao The New York Times que recusou ofertas que poderiam fazê-lo ganhar, segundo ele, "facilmente" US$ 10 milhões com a emissão de NFTs de imagens do lobo que o tornou uma celebridade dos mercados.

Por fim, o investidor fez uma revelação surpreendente ao jornal: contou que sofreu recentemente um golpe com o furto de OHMs -- que são tokens digitais -- de sua carteira de criptoativos por um hacker, em episódio que lhe rendeu um prejuízo de US$ 300 mil. Na vida real e na ficção, não se pode ganhar todas, é o que se pode depreender da trajetória do Lobo de Wall Street.

Acompanhe tudo sobre:BitcoinCriptoativosHollywoodLeonardo DiCaprio

Mais de Invest

IR 2024: veja quando a Receita libera a consulta e o pagamento do 2º lote

Primeiro-ministro perde força na Índia: por que isso é ruim para os investimentos, segundo a Gavekal

Pix, ícone verificado e IA: as novidade do WhatsApp para empresas

Veja quais são as ações preferidas de quem investe na bolsa americana

Mais na Exame