Acompanhe:

O Ibovespa desta segunda-feira, 26, fechou em alta. O principal índice da bolsa de valores brasileira subiu 0,15%, aos 129.609 pontos. O pregão de hoje teve como fio condutor os balanços corporativos do quarto trimestre de 2023. Isso porque, embora na semana esteja previsto divulgações de indicadores econômicos importantes, tanto do Brasil quanto dos Estados Unidos, esta segunda-feira foi de agenda esvaziada.

Pesando contra o índice brasileiro, o minério de ferro perdeu 3,21% na bolsa chinesa de Dalian, com a tonelada cotada a 875 yuans, o equivalente a US$ 121,57. Diante disso, as mineradoras e siderúrgicas caíram em bloco no pregão, com a Vale (VALE3) recuando 2,42%. 

Por outro lado, o petróleo iniciou o dia em queda, mas virou para alta ao longo do dia. O barril do Brent encerrou as negociações com alta de 1,08%, cotado a US$ 81,67. A valorização da matéria-prima ajudou as petrolíferas da bolsa brasileira. As ações ordinárias e preferenciais da Petrobras (PETR3;PETR4) subiram 1,06% e 1,89%, respectivamente — pesando a favor do índice Bovespa.

Ibovespa hoje

IBOV: +0,15%, aos 129.609 pontos.

O que também deve fazer preço à bolsa de valores, mas não hoje, são os indicadores econômicos que serão publicados ao longo da semana. Amanhã, 27, será a vez do  Índice de Preço ao Consumidor Amplo da primeira quinzena de fevereiro (IPCA-15), considerado a prévia da inflação brasileira. Outro dado local aguardado é a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do quarto trimestre e do acumulado em 2023, na próxima sexta-feira, 1º.

No mercado de juros, as taxas fecharam em alta em meio à pressão dos treasuries e expectativas pelo IPCA-15. A taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2025 subiu para 10,035%, de 10,006% anterior. O DI para janeiro de 2026 avançou a 9,920%, de 9,841%, e o para janeiro de 2027 ficou em 10,120%, de 10,021% no ajuste de sexta-feira, 23.

Nos EUA, os destaques são também o PIB, na quarta-feira, e a inflação medida pelo Índice de Preço sobre Consumo Pessoal (PCE, na sigla em inglês), que é a métrica preferida do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), na quinta-feira. Sobre o PIB americano, Paulo Gala, economista-chefe do Banco Master, destaca que se os números vieram muito fortes, o início do corte de juros por lá deve ficar para junho. “Os dados que tivemos em janeiro e fevereiro mostraram uma atividade mais forte. O próprio PIB do terceiro trimestre também. Se ele vier mais robusto no último trimestre do ano passado, vai empurrar o corte para junho e deve fortalecer o dólar.”

No radar corporativo, os investidores repercutiram os balanços do primeiro, segundo e terceiro trimestre de 2023 da Americanas (AMER3). Os resultados foram divulgados com atraso, tendo em vista as irregularidades presentes nos dados anteriores. No fechamento, os papéis da varejista caíram 3,85%. Para esta segunda, ainda são esperados os balanços da BRF (BRFS3) e AES Energia depois do encerramento do pregão.

Maiores altas do Ibovespa

Entre as ações que mais subiram nesta segunda, destaque para as empresas frigoríficas. “JBS, BRF  e Minerva subiram com investidores elevando as expectativas de uma divulgação positiva dos balanços no setor. Além disso, a Pilgrim’s Pride, subsidiária americana da JBS, reverteu prejuízo com lucro de US$ 134 milhões de dólares, o que anima investidores do papel”, diz Fabio Louzada, economista e fundador da Eu me banco.

  • JBS (JBSS3): +4,19%
  • Minerva (BEEF3): +3,87%
  • BRF (BRFS3): +3,63%

Maiores quedas do Ibovespa

No destaque negativo do pregão, o Pão de Açúcar (PCAR3) liderou as quedas. Segundo Louzada, os investidores continuam repercutindo mal os números do balanço que trouxeram prejuízo de R$ 303 milhões no 4T23. “O papel também reage mal à alta dos juros futuros hoje, que também prejudica outras empresas do setor de varejo e consumo como Magazine Luiza, Soma, Arezzo e Casas Bahia que também caíram no dia de hoje”, diz. 

  • Pão de Açúcar (PCAR3): -7,41%
  • Dexco (DXCO3): -5,96%
  • Irb (IRBR3): -3,85%

Dólar hoje

O dólar fechou em queda nesta segunda-feira. Hoje, a moeda americana caiu 0,23%, a R$ 4,982. Na sexta-feira, o dólar fechou em alta de 0,80%, cotado a R$ 4,992.

Como é calculado o índice Bovespa?

Principal índice de ações da bolsa brasileira, a B3, o Ibovespa é calculado em tempo real, baseado na média do desempenho dessa carteira teórica de ativos, cada uma com seu peso na composição do índice. 

Funcionando como um termômetro do desempenho consolidado das principais ações para o mercado, cada ponto do Ibovespa equivale a 1 real. Por isso, se o IBOV está em 100.000 pontos, isso quer dizer que o preço da carteira teórica das ações mais negociadas é de 100.000 reais.

Que horas abre e fecha a bolsa de valores?

O horário de negociação na B3 vai das 10h às 18h. A pré-abertura ocorre entre 9h45 e 10h, enquanto o after-market ocorre entre 18h25 e 18h45. Já as negociações com o Ibovespa futuro ocorrem entre 9h e 17h55.

Confira as últimas notícias de Invest:

Com informações do Estadão Conteúdo

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com tensões e dirigentes de BCs no radar
seloMercados

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com tensões e dirigentes de BCs no radar

Há 7 horas

Petz (PETZ3) salta até 40% após anúncio de fusão e ganha R$ 700 mi em valor de mercado
seloMercados

Petz (PETZ3) salta até 40% após anúncio de fusão e ganha R$ 700 mi em valor de mercado

Há 9 horas

Ibovespa opera em alta com ajuda de Petz (PETZ3) que dispara mais de 40%
seloMercados

Ibovespa opera em alta com ajuda de Petz (PETZ3) que dispara mais de 40%

Há 9 horas

Bolsas na Europa caem após ataque de Israel e desânimo com juros
seloMercados

Bolsas na Europa caem após ataque de Israel e desânimo com juros

Há 11 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais