Invest

Ibovespa fecha acima dos 128 mil pontos de olho em dados de emprego dos EUA

Payroll mais fraco nos Estados Unidos se soma ao discurso mais ameno do presidente do Fed, impulsionando bolsa

Ibovespa: mercado reage positivamente a dados mais fracos de empregos dos EUA (gorodenkoff/Getty Images)

Ibovespa: mercado reage positivamente a dados mais fracos de empregos dos EUA (gorodenkoff/Getty Images)

Rebecca Crepaldi
Rebecca Crepaldi

Repórter de finanças

Publicado em 3 de maio de 2024 às 10h35.

Última atualização em 3 de maio de 2024 às 17h41.

O Ibovespa, principal índice acionário do Brasil, encerrou esta sexta-feira, 5, em forte alta, retornando ao patamar dos 128 mil pontos com ajuda do cenário externo. O índice é impactado por dados mais fracos do payroll (indicador da folha de pagamentos de empregos urbanos) nos Estados Unidos, que se somam ao discurso mais ameno do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Jerome Powell, indicando a possibilidade de uma antecipação ao corte de juros.

Ibovespa hoje

  • IBOV: + 1,09% aos 128.508 pontos
Em abril, a economia americana criou 175 mil empregos urbanos, conforme dados divulgados pelo Departamento do Trabalho. O número veio abaixo das expectativas do mercado de 240 mil vagas, e abaixo dos 303 mil criados em março.

O movimento indica uma desaceleração do mercado de trabalho que pode levar o Fed a iniciar antes o ciclo de corte dos juros. Outro fator que também contribuiu é a taxa de desemprego. O mercado aguardava que o indicador se mantivesse estável em 3,8%, mas veio levemente acima, em 3,9% em abril.

Como resultado, as bolsas dos EUA reagem com alta, somado a queda do dólar e dos juros longos americanos: S&P 500 (+1,14%), Dow Jones (+1,12%) e Nasdaq (+1,93%) por volta das 15h. Por aqui, o Ibovespa também sente o impacto positivo e sobre mais de 1% no mesmo horário.

"A semana certamente está terminando de forma mais construtiva do que começou com os mercados avaliando positivamente tanto as comunicações do Fomc como o pacote de dados do mercado de trabalho. O mês está só no início, mas é possível que maio traga outra reviravolta nas expectativas sobre a trajetória de juros nos EUA, dessa vez para o lado positivo”, analisa Danilo Igliori economista-chefe da Nomad.

De olho em Petrobras e Sabesp

A Câmara Municipal dos vereadores de São Paulo deu sinal verde para a venda da Sabesp (SBSP3), aprovando, nesta quinta, 2, em segundo turno, o projeto de lei que trata da privatização da companhia na capital paulista. Foram 37 votos favoráveis e 17 contrários. A sessão ocorreu com diversas manifestações contrárias ao projeto.

Logo depois da aprovação, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) sancionou o projeto de lei que autoriza a prefeitura a assinar o contrato de prestação de serviço de abastecimento de água e do tratamento de esgoto com a Sabesp privatizada.

A Petrobras (PETR4) tambem informou o mercado sobre atualização no valor do pagamento de dividendos extraordinários ao exercício de 2023, considerando a taxa Selic até 2 de maio. Dessa maneira, o valor total por ação passou de R$ 1,7571 para R$ 1,7599. O pagamento será realizado em duas parcelas, a primeiro dia 20 de maio e a segunda, dia 20 de junho.

Acompanhe tudo sobre:PayrollEstados Unidos (EUA)Ibovespabolsas-de-valoresPetrobrasSabesp

Mais de Invest

Veja o resultado da Mega-Sena, concurso 2735; prêmio acumulado é de R$ 35 milhões

Política fiscal virou refém do governo, diz Verde

Mega-Sena sorteia nesta terça-feira prêmio de R$ 35 milhões

Caixa abre cadastro de imóveis que serão comprados pelo governo e doados a famílias do RS

Mais na Exame