Guerra da Rússia, JBS, Eneva, combustíveis e o que move o mercado

Semana começa com boletim Focus, expectativa de cessar-fogo na Ucrânia e resultados trimestrais de JBS, Eneva e Unidas depois do fechamento do mercado
Preços da gasolina subiram quase 9% na semana encerrada no sábado, segundo dados da ANP (Adriano Machado/Reuters)
Preços da gasolina subiram quase 9% na semana encerrada no sábado, segundo dados da ANP (Adriano Machado/Reuters)
Por Da RedaçãoPublicado em 21/03/2022 06:30 | Última atualização em 21/03/2022 05:29Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A guerra entre Rússia e Ucrânia entra em sua quarta semana e os investidores continuam a avaliar os impactos sobre os preços de commodities e a inflação de modo geral.

No fim de semana, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, voltou a dar declarações que sinalizam uma disposição para o entendimento com o governo da Rússia, de Vladimir Putin, atendendo às suas exigências. Mas não houve ainda a confirmação de negociações firmes, ao mesmo tempo em que o ataque militar russo continua dia após dia.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

Na Europa, bolsas operam em leve queda, bem como os futuros dos principais índices de Nova York. Já as cotações internacionais voltam a subir mais acima de cem dólares, negociados a US$ 109,00 o barril do tipo WTI.

Veja a seguir o desempenho dos indicadores às 5h25 (de Brasília):

  • Hang Seng (Hong Kong): -0,99%
  • SSE Composite (Xangai): +0,08%
  • Nikkei (Tóquio): +0,65
  • FTSE 100 (Londres): +0,14%
  • DAX (Frankfurt): -0,24%
  • CAC 40 (Paris): -0,16%
  • S&P futuro (Nova York): -0,19%
  • Nasdaq futuro (Nova York): -0,38%
  • Petróleo WTI (Nova York): +4,24% (para US$ 109,14)

O impacto da escalada do preço do petróleo continua a ser sentido no bolso dos brasileiros. O preço médio da gasolina comum subiu 8,7% na semana encerrada no sábado, dia 19, segundo novos dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP). O litro do combustível passou na média nacional de R$ 6,683 na semana anterior para R$ 7,267.

Na agenda da semana está a divulgação, amanhã pela manhã, dia 22, da ata da última reunião do Copom, em que o colegiado de diretores do Banco Central decidiu elevar a taxa básica de juros, a Selic, de 10,75% para 11,75% ao ano.

Hoje pela manhã, às 8h25, o BC divulga o boletim Focus, com as projeções mais recentes de economistas e analistas de mercado para inflação, juros, câmbio e PIB em 2022 e 2023.

No campo corporativo nesta segunda-feira, a temporada de resultados trimestrais tem prosseguimento com os números de JBS (JBSS3), Eneva (ENEV3) e Unidas (LCAM3), todos depois do fechamento do mercado.