Invest

Gigante dos cartões de crédito: Capital One compra Discover Financial por U$ 35 bilhões nos EUA

A união das duas maiores empresas de cartão de crédito dos EUA não apenas sacode o setor, mas marca um dos maiores acordos da área desde a crise financeira de 2008

Negócio marca um dos maiores acordos da área desde a crise financeira de 2008 (Drew Angerer/Getty Images)

Negócio marca um dos maiores acordos da área desde a crise financeira de 2008 (Drew Angerer/Getty Images)

Publicado em 20 de fevereiro de 2024 às 05h57.

A empresa de crédito dos EUA, Capital One, anunciou a compra da concorrente Discover Financial por $35,3 bilhões (R$ 175 bilhões), em uma fusão via troca de ações. A união das duas maiores empresas de cartão de crédito dos EUA não apenas sacode o setor, mas marca um dos maiores acordos da área desde a crise financeira de 2008.

A aquisição valoriza as ações da Discover em 27% acima do preço de fechamento da última sexta-feira, 17. Pelo acordo, os acionistas da Discover recebem 1,0192 ações da Capital One para cada uma de suas ações da Discover. 

"Por meio dessa combinação, estamos criando uma empresa excepcionalmente bem posicionada para criar um valor significativo para consumidores, pequenas empresas, comerciantes e acionistas à medida que a tecnologia continua a transformar o mercado de pagamentos e bancos", disse Richard Fairbank, fundador e CEO da Capital One.

A Capital One e a Discover estão entre as maiores empresas de cartão de crédito dos EUA, atrás apenas do JPMorgan Chase e do Citigroup. A Discover também oferece uma rede de pagamento, e concorre com empresas como Visa e Mastercard. 

Capital One e Discover afirmaram na última segunda-feira, 19, que a transação deve gerar sinergias de despesas de $1,5 bilhão em 2027 e oferecer um retorno sobre o capital investido de 16 por cento em 2027.

Bancos

A consolidação no setor bancário altamente fragmentado dos EUA é bastante aguardada, mas vários grandes players têm encontrado dificuldades para integrações de sucesso e capturar as sinergias da combinação entre concorrentes. 

O acordo entre a Capital e a Discover surge em um momento em que os reguladores dos EUA planejam reformar as regras de fusão bancária para aumentar a transparência dos acordos. Assim, a aquisição provavelmente ainda será examinada cuidadosamente pelos reguladores, dada o grande porte dos negócios de cartão de crédito das empresas. As companhias disseram esperar que o acordo seja concluído até o final de 2024 ou início de 2025.

A Capital One é o 12º maior banco dos EUA em ativos, e foi um dos credores que enfrentaram pressão após o colapso do Silicon Valley Bank em março do ano passado. As ações da Capital One se recuperaram desde então, impulsionadas em parte pela Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, que assumiu uma participação de quase $1 bilhão.

A Discover anunciou em dezembro que havia nomeado o ex-executivo do TD Bank, Michael Rhodes, como seu CEO, meses após a saída repentina do ex-chefe da empresa, Roger Hochschild.

Acompanhe tudo sobre:Cartões de créditoFusões e Aquisições

Mais de Invest

Volvo tem queda nas receitas e ações chegam a cair 8%

INSS começa a pagar o 13º salário hoje; veja calendário

Balanços de Vale e Meta, reforma tributária, DPVAT, Fleury e Cielo: os assuntos que movem o mercado

Principais bolsas da Europa estendem ganhos da semana, com balanços e dado alemão no radar

Mais na Exame