Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) acertam fusão

A combinação de negócios entre as duas empresas do setor de saúde criará um grupo com 16% de participação do mercado
 (Fleury/Divulgação)
(Fleury/Divulgação)
Carlo Cauti
Carlo Cauti

Publicado em 30/06/2022 às 09:10.

Última atualização em 30/06/2022 às 11:26.

A rede de laboratórios Fleury (FLRY3) e Hermes Pardini (PARD3) acertaram nesta quinta-feira, 30, a combinação dos negócios.

A fusão era um negócio ventilado há anos por sócios das empresas e analistas do setor. A fusão entre Fleury e Hermes Pardini criará um grupo que representaria 16% do mercado.

Segundo a Fleury, a fusão elevará o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) anual em até R$ 190 milhões.

Segundo a rede de laboratórios, essa combinação de negócios "aumentará a competitividade e a presença nacional".

A Fleury pagará R$  2,1541 por ação ordinária da Hermes Pardini para realizar a operação e uma troca de ações de 1:1,2135.

A Hermes Pardini continuará usando sua marca após a fusão.

Segundo o fato relevante divulgado pela Fleury, "as Companhias acreditam que a combinação das duas operações representa uma excelente oportunidade de criação de valor, que poderá resultar em significativos ganhos aos seus acionistas por meio de aumento de competitividade das Companhias no ambiente de transformação do setor de saúde e medicina diagnóstica com complementaridade geográfica e presença nacional, estrutura de capital robusta, suporte dos seus acionistas de referência e estrutura organizacional adequada, e reforço do crescimento orgânico e inorgânico".

Série de fusões e aquisições da Fleury (FLRY3)

A rede de laboratórios está realizando uma série de fusões e aquisições desde o começo de 2021.

A operação com a Hermes Pardini seria a oitava dos últimos meses para a Fleury.

Em entrevista ao EXAME In em maio, a presidente da Fleury, Jeane Tsutsui, tinha declarado que "nossas últimas transações são todas no sentido de desenvolver um ecossistema para expandir em diversas áreas, na jornada de cuidado do indivíduo".

Saiba mais: Fleury faz 7ª aquisição desde 2021 e receita trimestral chega a R$ 1,1 bi

No primeiro trimestre de 2022, o faturamento da Fleury aumentou 22%, para R$ 1,09 bilhão. O Ebitda recorrente cresceu 14,4% e somou R$ 326,6 milhões. A margem Ebitda encolheu um pouco, passando de 32% para 30%. O número de clientes atendidos no primeiro trimestre cresceu 20,3%.

Em 2021, a receita da Fleury cresceu 30,1%, chegando em um recorde de R$ 4,172 bilhões.

Essa expansão acelerada foi possível graças ao crescimento orgânico e as aquisições realizadas ao longo do ano.

No ano passado o lucro líquido ajustado da Fleury cresceu 37,3% na base anual, para R$ 374,7 milhões.

Segundo Credit Suisse, a transação é positiva e são previstas sinergias de R$ 0,6 bilhão por ano, além de destacar a complementaridade geográfica que a combinação dos negócios vai trazer.

Mais informações em breve