Invest

Favorita do setor: Hapvida (HAPV3) tem preço-alvo elevado por Itaú BBA e ação salta 4%

Analistas também destacam estratégias de rentabilidade adotadas pela operadora que ajudam a se posicionar melhor no setor da saúde

BBA eleva preço-alvo da Hapvida: operadora é apontada como a favorita do banco no setor de saúde (Leandro Fonseca/Exame)

BBA eleva preço-alvo da Hapvida: operadora é apontada como a favorita do banco no setor de saúde (Leandro Fonseca/Exame)

Janize Colaço
Janize Colaço

Repórter de Invest

Publicado em 12 de setembro de 2023 às 12h55.

Última atualização em 12 de setembro de 2023 às 13h29.

Os resultados da Hapvida (HAPV3) no segundo trimestre surpreenderam positivamente o Itaú BBA. Em relatório, o banco destacou a empresa como a sua favorita do setor de saúde, com recomendação outperform (equivalente a compra) e elevou o preço-alvo de R$ 6 para R$ 7.

Diante disso, os papéis da operadora estão na ponta positiva do índice Bovespa, com alta de 4,05%, a R$ 4,62.

Segundo o documento, embora a Hapvida tenha apresentado um desempenho fraco durante o período, o fato se deve a mais fatores macroeconômicos do que micro. Além disso, ele destaca um ponto de entrada atraente para investidores.

“Vemos a companhia sendo negociada com um preço/lucro descontado de 14 vezes em 2024 e dez vezes em 2025 (incluindo o valor presente líquido de benefícios fiscais relacionados à amortização de ágio). Isso representa um ponto de entrada atraente para investidores", escrevem os analistas do BBA.

Estratégias de rentabilidade

Outro ponto destacado pelos analistas é o fato de a Hapvida estar lançando mão de estratégias de rentabilidade a fim de ampliar os ganhos. Entre elas, aumento de preços, reforços na rede provedora de serviços e uma abordagem mais conservadora na aquisição de novos clientes.

Embora possam afetar o crescimento orgânico no curto prazo, para o Itaú BBA tais medidas ajudam a Hapvida a melhor se posicionar no setor, como uma opção mais acessível aos consumidores.

Além disso, os recentes resultados estão alinhados com a estratégia compartilhada pela empresa — fato que, para os analistas, inspira confiança nas previsões e otimismo com as perspectivas futuras.

"Após revisar nosso lucro líquido projetado para 2023 e 2024 para cima em 52% e 22%, respectivamente, consideramos que a empresa está avaliada de forma atraente", finalizam.

Acompanhe tudo sobre:Hapvidaitau-bbaAções

Mais de Invest

Quina de São João: veja os números mais sorteados da história

Dólar bate R$ 5,48 e Ibovespa opera em queda de olho em votação do Copom

Caixa anuncia novos pagamentos do auxílio reconstrução às famílias do RS; veja como sacar R$ 5,1 mil

Copom, posse da presidente da Petrobras e incorporação da Soma pela Arezzo: o que move o mercado

Mais na Exame