Família mais rica do mundo se desfaz de ações da Walmart; entenda

O fundo Walton Family Holdings Trust vendeu US$ 430 mi em papéis na semana passada, elevando a venda total desde 1º de janeiro a quase US$ 2,1 bilhões
 (Lucas Jackson/Reuters)
(Lucas Jackson/Reuters)
Por BloombergPublicado em 14/06/2021 14:32 | Última atualização em 14/06/2021 14:32Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Integrantes da família Walton venderam 16,7 milhões de ações da Walmart este ano, tentando impedir que sua participação aumente demais durante o programa de recompra de ações que está sendo realizado pela maior varejista do mundo.

O fundo Walton Family Holdings Trust vendeu US$ 430 milhões em papéis na semana passada, elevando a venda total desde 1º de janeiro a quase US$ 2,1 bilhões, de acordo com documentos submetidos à comissão de valores mobiliários dos EUA (SEC). As notificações foram feitas em nome de Alice, Rob e Jim Walton, que são da segunda geração.

A família é dona de aproximadamente metade das ações em circulação da varejista por meio do fundo e de seu principal veículo de investimento, chamado Walton Enterprises.

Nos últimos anos, o fundo tem sido o meio mais usado pelos familiares para se desfazer das ações. Eles transferiram 194 milhões de ações para o mesmo em 2015 (sendo que quase tudo foi vendido posteriormente) e mais 415 milhões de papéis no ano passado.

As vendas recentes “são consistentes com o esforço da família para manter um equilíbrio adequado entre o que é participação da família e o que não é, compensando possíveis aumentos no percentual controlado ao longo do tempo e ajudando a financiar contribuições a instituições de caridade”, disse Randy Hargrove, porta-voz da empresa sediada em Bentonville, Arkansas.

Plano de Recompra

A Walmart recomprou US$ 37,4 bilhões em ações desde que iniciou o programa em 2015, segundo dados compilados pela Bloomberg.

No período, o papel se valorizou 64%, o que ajudou a aumentar a fortuna somada da família para US$ 216 bilhões, de acordo com o Bloomberg Billionaires Index. Cerca de três quartos dessa fortuna estão vinculados a ações da Walmart.

As recompras ajudaram a reduzir o número de ações em circulação da varejista em 13%, o que significa que a participação dos Walton teria superado os 50% se eles não se desfizessem dos papéis. A Walton Enterprises não tem comprado ações ordinárias, disse Hargrove.

Pessoas intimamente vinculadas a companhias de capital aberto nos EUA venderam US$ 29,4 bilhões em ações nos primeiros cinco meses do ano, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. Entre eles estão alguns dos indivíduos mais ricos do planeta.

Jeff Bezos vendeu US$ 6,7 bilhões em papéis da Amazon este ano, enquanto Leslie Wexner vendeu US$ 500 milhões em ações do grupo de marcas de varejo L Brands. Tony James, vice-presidente executivo da gestora de ativos Blackstone Group, e Sergey Brin, cofundador do Google, também fizeram transações de destaque em 2021.