Acompanhe:

CVM e Anbima avançam em acordo para troca de dados sobre fundos

Na prática, a Anbima passará a compartilhar, com a CVM, os dados trabalhados com base no conjunto de informações que recebe diariamente, no âmbito da autorregulação dos fundos 555

Modo escuro

Continua após a publicidade
Acordo de cooperação: o compartilhamento se apoia na inclusão no acordo do Anexo V (Getty Images/Reprodução)

Acordo de cooperação: o compartilhamento se apoia na inclusão no acordo do Anexo V (Getty Images/Reprodução)

E
Estadão Conteúdo

Publicado em 18 de janeiro de 2023 às, 17h19.

Última atualização em 18 de janeiro de 2023 às, 17h32.

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) assinaram um aditivo de acordo de cooperação que permite compartilhamento de informações sobre fundos regidos pela Instrução 555 (fundos de renda fixa, de ações, cambiais e multimercado).

O compartilhamento se apoia na inclusão no acordo do Anexo V. Na prática, a Anbima passará a compartilhar, com a CVM, os dados trabalhados com base no conjunto de informações que recebe diariamente, no âmbito da autorregulação dos fundos 555.

"A inclusão do Anexo V é a primeira iniciativa baseada no pilar de troca de informações, prevista no convênio e em linha com o foco da CVM em relação ao tema de curadoria de dados", disse Daniel Maeda, superintendente de Supervisão de Investidores Institucionais da CVM. "Esta é mais uma medida para minimizar a ocorrência de erros informacionais dos participantes do mercado de capitais."

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

O convênio estabelece a troca de informações entre CVM e Anbima, com a possibilidade de aproveitamento, pela reguladora do mercado de capitais, da supervisão feita pela associação sobre a indústria de fundos. Assim, evita a sobreposição de trabalho.

Foi iniciado em 2028, com o compartilhamento da análise prévia da Anbima dos pedidos de habilitação para administradores de recursos de terceiros na CVM. Já no ano seguinte, o acordo passou a prever o compartilhamento dos monitoramentos de precificação de ativos e de distribuição de cotas de fundos. No ano passado, com uma ampliação, passou a haver também a troca de informações sobre o enquadramento de fundos de investimento, em busca de mais agilidade e redução de custos para o mercado.

Últimas Notícias

Ver mais
Bolsas da Europa fecham em alta; Londres destoa e cai, fustigada por HSBC
seloMercados

Bolsas da Europa fecham em alta; Londres destoa e cai, fustigada por HSBC

Há 3 horas

'Boa evolução': Weg (WEGE3) surpreende no 4T23 e ações disparam mais de 6%
seloMercados

'Boa evolução': Weg (WEGE3) surpreende no 4T23 e ações disparam mais de 6%

Há 6 horas

Gerdau (GGBR4) tem ‘resultado fraco’ no 4T23 - como esperado - e ações sobem no Ibovespa
seloMercados

Gerdau (GGBR4) tem ‘resultado fraco’ no 4T23 - como esperado - e ações sobem no Ibovespa

Há 7 horas

Ibovespa agora: bolsa opera em queda à espera da ata do Fed
seloMercados

Ibovespa agora: bolsa opera em queda à espera da ata do Fed

Há 8 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais