Cade recebe recurso contra aprovação de compra da SulAmerica (SULA11) por Rede D'Or (RDOR3)

Operação havia sido aprovada sem restrições pelo Cade no início deste mês
Fachada de unidade da Rede D'Or (Rede D'Or/Divulgação)
Fachada de unidade da Rede D'Or (Rede D'Or/Divulgação)
D
Da Redação

Publicado em 24/11/2022 às 10:26.

Última atualização em 24/11/2022 às 10:30.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) recebeu recurso de terceiros contra a aprovação da compra da SulAmérica (SULA11) pela Rede D'Or (RDOR3), segundo informado pela companhias nesta quinta-feira, 24.

O operação havia sido aprovada sem restrições pelo Cade em despacho preferido em 7 de novembro, com prazo de 15 dias a partir de sua publicação para eventuais manifestações de terceiros.

De acordo com o colunista Lauro Jardim, de O Globo, nove entidades já entraram com recurso no Cade contra a transação, sendo elas: Hospital Sírio-Libanês, Albert Einstein, Mater Dei, AC Camargo, Hospital Oswaldo Cruz, Supermed, Benevix, Beneficência Portuguesa e o Hospital do Coração.

A compra da SulAmérica pela Rede D'Or foi firmada em 23 de fevereiro. Pelas condições acordadas, os acionistas da SulAmérica passarão a integrar a base da Rede D'Or após a conclusão do negócio, passando a ter 13,5% de participação na nova empresa, excluídas as ações em tesouraria.

Esse montante, na data de fechamento do negócio, compreenderia a emissão de 0,2561 nova ação da Rede D'Or para cada ação ordinária uo preferencial da SulAmérica ou 0,7683 nova ação por unit, perfazendo um total de 307,68 milhões de ações a serem emitidas em favor dos acionistas da SulAmérica.