Invest

Bolsas europeias ampliam perdas puxadas pelos bancos, após HSBC comprar braço britânico do SVB

Além do banco britânico, ações do Commerzbank e Credit Suisse mergulhavam nesta manhã

Bolsa de Londres (Paul Hackett/Reuters)

Bolsa de Londres (Paul Hackett/Reuters)

Raquel Brandão
Raquel Brandão

Repórter Exame IN

Publicado em 13 de março de 2023 às 08h44.

Última atualização em 13 de março de 2023 às 11h18.

Nas bolsas europeias, a falência do Silicon Valley Bank (SVB) e o fechamento do Signature Bank pelo regulador americano estão sendo uma digestão nada fácil. Os índices que já caíam nas primerias horas de pregão, há pouco intensificavam a perda.

  • Europa Stoxx 600: -1,89%
  • Londres FTSE100: -1,80%
  • Frankfurt DAX: -2,25%
  • Madrid Ibex 35:-2,84%
  • Paris CAC 40:  -2,05%

Quem puxa a queda são justamente os bancos. Além das medidas dos órgãos americanos para evityar um colapso no sistema bancário, os investidores agora avaliam a notícia de que o britânico HSBC irá comprar as operações do falido banco americano Silicon Valley Bank (SVB) no Reino Unido, pelo valor simbólico de uma libra, em um acordo intermediado pelo governo do Reino Unido e pelo Banco da Inglaterra (BoE, pela sigla em inglês).

  • HSBC, ação negociada na Bolsa de Londres: -3,39%
  • Commerzbank, ação negociada na Bolsa de Frankfurt: - 7,09%
  • Credit Suisse, ação negociada na Bolsa de Zurique: -10,10%

O que vai acontecer com o Silicon Valley Bank nesta segunda-feira?

Nesta segunda-feira, dia 13 de março, o banco reabrirá sob o controle do recém-criado Deposit Insurance National Bank of Santa Clara. Quando isso acontecer, os depositantes segurados com até US$ 250 mil em suas contas poderão acessar seu dinheiro. O receio é que haja mais uma corrida aos bancos para sacar o dinheiro.

Segundo o Deposit Insurance National Bank of Santa Clara, todos os depositantes segurados terão acesso total aos seus depósitos. Já os depositantes não segurados receberão um certificado de liquidação pelo valor restante de seus fundos não segurados. Cercade 70% dos depósitos do banco, ou quase US$ 120 bilhões, não são segurados.

O Silicon Valley Bank tinha 17 filiais na Califórnia e em Massachusetts. A sede e todas as filiais do Silicon Valley Bank serão reabertas hoje e os serviços bancários serão retomados, inclusive o atendimento online.

No final do ano passado, o Silicon Valley Bank tinha aproximadamente US$ 209,0 bilhões em ativos totais e cerca de US$ 175,4 bilhões em depósitos totais. Era 16º maior banco dos EUA, segundo o Federal Reserve.

Acompanhe tudo sobre:Bancos quebradosbolsas-de-valoresSilicon Valley Bank (SVB)

Mais de Invest

Ibovespa perde os 120 mil pontos: ‘hora de acumular ações’, diz CEO da Empiricus

Ibovespa opera volátil após crítica de Lula a Campos Neto e de olho no cenário externo

Apple vai encerrar serviço de parcelamento de compra meses depois de lançamento

Abono salarial PIS/Pasep 2024: veja calendário de pagamento

Mais na Exame