Acompanhe:

As bolsas europeias fecharam em alta nesta quinta-feira, 22, embaladas pelo avanço nos mercados de Wall Street, diante do otimismo com o resultado da empresa de inteligência artificial Nvidia.

A Bolsa de Frankfurt teve o melhor desempenho entre as principais praças de negociação da Europa com a propulsão das fabricantes de carros de luxo, após a Mercedes-Benz anunciar lucro acima das expectativas e um novo programa de recompra de ações.

O índice amplo Stoxx 600 encerrou provisoriamente a sessão com alta de 0,82%, em 495,10 pontos, superando seu recorde anterior de fechamento de 494,35 pontos, marcado em 5 de janeiro de 2022. Também bateu recorde histórico intraday nesta quinta, em 496,30 pontos.

O DAX, referencial da Bolsa de Frankfurt, subiu 1,47%, aos 17.370,45 pontos. O FTSE ganhou 0,29%, aos 7.684,49 pontos, estreitando a distância para o recorde anterior de fechamento, de 8.012,53 pontos, alcançado em 16 de fevereiro. O CAC-40, de Paris, ganhou 1,27%, aos 7.911,60 pontos.

As ações da Mercedes-Benz aceleraram 4,70% em Frankfurt, após a montadora alemã de carros de luxo anunciar lucro antes de juros e impostos (EBIT) do quarto trimestre de 4,33 bilhões de euros (US$ 4,7 bilhões de dólares), elevando o valor do ano inteiro para 19,66 bilhões de euros. As receitas aumentaram 2% em 2023, para 153,2 bilhões de euros, ante 150 bilhões no ano anterior. A empresa informou ainda um novo programa de recompra de ações no valor de até 3 bilhões de euros, apesar do alerta sobre riscos "excepcionais" no próximo ano.

Sob influência dos resultados da concorrente, os papéis da Porsche avançaram 5,31% e tiveram a maior alta porcentual entre os componentes do DAX. A Volkswagen subiu 2,36%. A BMW teve desempenho mais comedido e ganhou 0,75%, também em Frankfurt.

Em Londres, os papéis da Rolls-Royce dispararam 8,29%, na segunda maior alta porcentual do FTSE, atrás apenas da seguradora Beazley (+8,93%).

O Lloyds ganhou 6,21% após o maior banco do Reino Unido relatar nesta quinta-feira lucro antes de impostos de 1,775 bilhão de libras no quarto trimestre de 2023, bem maior do que o ganho de 1,06 bilhão de libras apurado em igual período de 2022.

O resultado superou a expectativa de analistas consultados pelo próprio banco, que previam lucro de 1,65 bilhão de libras entre outubro e dezembro.

O Lloyds também anunciou nesta quinta um programa de recompra de ações de 2 bilhões de libras.

A mineradora Anglo American subiu 3,03%, mesmo após divulgar nesta quinta-feira que teve lucro líquido de US$ 283 milhões em 2023, 94% menor do que o ganho do ano anterior, em função de baixas contábeis e quedas nos preços de commodities.

Em Madri, o Ibex-35 subiu 0,31%, aos 10.138,90 pontos, impulsionado pela Repsol (+5,45%), Banco de Sabadell (2,32%) e Grifols (2,04%). A Repsol lançará novo plano estratégico com 4,6 bilhões de euros de dividendos em dinheiro até 2027, recompras de ações de 5,4 bilhões de euros e investimentos de até 19 bilhões de euros se o governo eliminar o "imposto". As ações da Telefónica avançaram 1,85% com os resultados.

O FTSE MIB, de Milão, ganhou 1,06%, fechando aos 32.356,26 pontos. Em Lisboa, o PSI-20 não desfrutou do otimismo e caiu 0 81%, aos 6.199,61 pontos.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Taxa de desemprego no Reino Unido sobe a 4,2% no trimestre até fevereiro; salários perdem força
Economia

Taxa de desemprego no Reino Unido sobe a 4,2% no trimestre até fevereiro; salários perdem força

Há 16 horas

Grande incêndio atinge o edifício da antiga bolsa de Copenhague
Mundo

Grande incêndio atinge o edifício da antiga bolsa de Copenhague

Há 18 horas

Bolsas na Ásia caem com possibilidade de reação de Israel contra o Irã
seloMercados

Bolsas na Ásia caem com possibilidade de reação de Israel contra o Irã

Há 18 horas

Sunak: Conversarei com Netanyahu e pedirei 'moderação' quanto ao Irã
Mundo

Sunak: Conversarei com Netanyahu e pedirei 'moderação' quanto ao Irã

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais