Ações da Stone disparam mais de 13% na Nasdaq após balanço do 3º tri

Fintech brasileira apresentou crescimento de receita acima do projetado e quase dobrou lucro líquido ajustado na comparação anual
Maquininha da Stone: receita com serviços financeiros teve alta de 84,1% (Leandro Fonseca/Exame)
Maquininha da Stone: receita com serviços financeiros teve alta de 84,1% (Leandro Fonseca/Exame)
Guilherme Guilherme
Guilherme Guilherme

Publicado em 18/11/2022 às 09:55.

Última atualização em 18/11/2022 às 14:58.

As ações da Stone sobem 13% na Nasdaq nesta tarde de sexta-feira, 18, com investidores reagindo ao balanço do terceiro trimestre, divulgado na noite passada. Mais cedo, ainda no pré-mercado americano, as ações da fintech brasileira chegaram a saltar mais de 20%.

No último trimestre, o lucro líquido ajustado da companhia cresceu 90,5% na comparação anual para R$ 162,5 milhões. O crescimento do Ebitda ajustado foi ainda maior, de 143,7% para R$ 1,154 bilhão. A melhora do resultado, segundo a empresa, teve como principal fator a maior eficiência de custos no período, mesmo com o aumento de despesas com vendas e marketing.

Mas um dos pontos mais comemorados pelo mercado foi a receita, que ficou em R$ 2,508 bilhões. O número ficou 71% acima do registrado no terceiro trimestre do ano passado e superior ao guidance da empresa, que previa uma receita de R$ 2,4 bilhões para o período. Para o quarto trimestre, a projeção da Stone é de receita fique acima de R$ 2,6 bilhões.

Analistas do Credit Suisse elogiaram o balanço do terceiro trimestre da Stone, ressaltando os números "fortes" e de "boa qualidade" e "guidance sólido" para o próximo trimestre.

O maior crescimento da Stone no período se deu justamente na parte de serviços financeiros, de onde vem a maior parte de sua receita, com expansão de 84,1% para R$ 2,121 bilhões. Já a receita de software aumentou 21,6% para R$ 366,2 milhões.

"Em nossa opinião, os resultados do terceiro trimestre apontam para um momento positivo para a Stone", afirmou o Credit Suisse em relatório.

PagSeguro em alta

O elogiado balanço da Stone também provoca otimismo para os números de sua concorrente PagSeguro, que serão divulgados apenas na próxima semana. Suas ações, também listadas nos Estados Unidos, saltam mais de 7% no pré-mercado.

Apesar das altas desta manhã, o momento segue desafiador paras as ações de Stone e PagSeguro, que até o último pregão acumulavam respectivas quedas de 36,7% e 55,7% no ano.