Acompanhe:

Assembleia dos acionistas da BrMalls (BRML3) aprova fusão com Aliansce Sonae (ALSO3)

A fusão entre a BrMalls e a Aliansce Sonae vai criar um gigante do setor de shoppings centers na América Latina

Modo escuro

Continua após a publicidade
BrMalls (BRML3) (Divulgação/Exame)

BrMalls (BRML3) (Divulgação/Exame)

C
Carlo Cauti

Publicado em 8 de junho de 2022 às, 19h15.

Última atualização em 8 de junho de 2022 às, 19h16.

A Assembleia dos Acionistas da BrMalls (BRML3) aprovou nesta quarta-feira, 8, a fusão com a Aliansce Sonae (ALSO3).

A fusão entre a BrMalls e a Aliansce Sonae vai criar um gigante do setor de shoppings centers na América Latina.

A informação foi divulgada pela agência de notícias Broadcast.

A transação foi aprovada por 68% dos acionistas da empresa, contra apenas 11,2% que votou contra.

Era necessária a maioria simples para que a operação fosse aprovada.

A assembleia dos acionistas da Aliansce também deverá votar sobre o negócio. Entretanto, já que a proposta de fusão veio da Aliansce, esse voto parece ser uma mera formalidade.

Em seguida, a operação deverá ser aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Entenda a proposta de fusão entre BrMalls (BRML3) e Aliansce Sonae (ALSO3)

A fusão vai criar um gigante do setor, com 69 shoppings centers e R$ 38,5 bilhões em vendas. Um valor superior ao dobro dos principais concorrentes do mercado: Iguatemi e Multiplan.

A fusão prevê que os acionistas da BrMalls recebam R$ 1,25 bilhão em dinheiro e 326.339.911 ações da Aliansce Sonae.

Um valor que seria o equivalente a uma relação de troca de 0,3940 ações da Aliansce para cada ação da BrMalls.

Além disso, existem cláusulas para aceleração dos planos de stock options para a diretoria, além de outros benefícios outorgados nos planos de remuneração.

Os executivos da BrMalls terão direito a indenizações em caso de desligamento involuntário, sem justa causa, até 12 meses após o fim da fusão.

Negociação durou seis meses

As negociações para a fusão entre a Aliansce Sonae e a BrMalls duraram cerca de seis meses.

Essa foi a terceira proposta que a Aliansce Sonae fez para comprar a BrMalls.

A Aliansce já possuia 5,05% do capital da BrMalls, passando a deter 41,827 milhões de ações da companhia a partir do dia 18 fevereiro.

Em janeiro a Aliansce Sonae tinha proposto uma fusão de iguais”, com os acionistas de ambas as empresas tendo 50% do novo grupo e os acionistas da BrMalls recebendo R$ 1,35 bilhão em dinheiro para cobrir a diferença de valor de mercado entre ambas.

Entretanto, as propostas da Aliance Sonae foram sido rejeitadas consecutivamente pelo conselho de administração da BrMalls.

A administração da BrMalls alegou que os termos oferecidos eram insuficientes e subavaliavam o valor da companhia.

Últimas Notícias

Ver mais
Em momento de baixa nas ofertas públicas de ações nos EUA, 'IPO privado' aparece como opção
seloMercados

Em momento de baixa nas ofertas públicas de ações nos EUA, 'IPO privado' aparece como opção

Há 4 horas

Cenário está bem para uma Selic terminal mais para 9,5%, diz ex-diretor do BC
seloMercados

Cenário está bem para uma Selic terminal mais para 9,5%, diz ex-diretor do BC

Há 11 horas

Quem foi Charlie Munger, homenageado em carta anual de Warren Buffett
seloMercados

Quem foi Charlie Munger, homenageado em carta anual de Warren Buffett

Há um dia

Os "negócios maravilhosos" para investir, segundo Warren Buffett
seloMercados

Os "negócios maravilhosos" para investir, segundo Warren Buffett

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais