Invest

A rede varejista que conquistou os EUA e viu ação saltar 430 vezes em 40 anos

A taxa de renovação dos clientes do plano de fidelidade é superior a 90%

A Costco é a terceira maior varejista do mundo, atrás apenas de Walmart e Amazon (Steve Heap/Getty Images)

A Costco é a terceira maior varejista do mundo, atrás apenas de Walmart e Amazon (Steve Heap/Getty Images)

Publicado em 20 de fevereiro de 2024 às 09h34.

Esqueça por um momento grandes redes norte-americanas como Walmart e Amazon. Que tal olhar para a Costco, gigante do varejo de lá que, entre outras coisas, ficou conhecida por conseguir deixar o preço de uma de suas combinações clássica - cachorro-quente e bebida - congelada em US$ 1,50 por quase 40 anos anos. Apenas para se ter uma ideia, o famoso índice Big Mac da Economist, que calcula o preço do lanche mais icônico do McDonald’s, mais do que triplicou no período.

Então, qual é o segredo?

A maioria dos varejistas aumenta os lucros aumentando os preços. Na Costco, não. Segundo a Economist, suas margens brutas giram em torno de 12%, em comparação com 24% do Walmart. Outro ponto: a taxa de adesão ao clube de membros. Os clientes pagam US$ 60 ou mais por ano para fazer compras nas lojas da varejista. Somente no ano passado, as taxas dos seus 129 milhões de membros renderam US$ 4,6 bilhões, mais de metade dos lucros operacionais da Costco, terceira maior varejista do mundo, atrás apenas de Walmart e Amazon.

Para se ter ideia do nível de satisfação dos clientes, a taxa de renovação dos clientes do plano de fidelidade é superior a 90%.

Uma das lendas dos investimentos em Wall Street, Charlie Munger, que integrou o conselho da Costco de 1997 até sua morte, no ano passado, disse que a rede era "a empresa perfeita". Munger foi o braço direito de Warren Buffett por décadas.

O preço das ações da empresa saltou 430 vezes desde 1985, em comparação com 25 vezes o preço do índice S&P 500 de grandes companhias. 

A escolha das linhas de produtos também ajuda nesse processo de crescimento. Enquanto o Sam’s Club, concorrente do Walmart no estilo Costco, vende cerca de 7.000 itens diferentes, a Costco opta por 3.800. Já uma megaloja do Walmart oferece 120.000 opções. Comprar mais de menos fornecedores dá à empresa maior poder de negociação, o que reduzo ainda mais o preço ao consumidor final.

E claro que uma uma companhia assim não pode funcionar tão bem sem funcionários satisfeitos. Segundo a Economist, a rotatividade de pessoal na Costco é de apenas 8%. Já a média do varejo é de 60%.

Isso se dá por salários superiores à média do setor, benefícios médicos e aposentadoria privada, além de plano de carreira. Um terço dos trabalhadores da Costco estão lá há mais de 10 anos.

Acompanhe tudo sobre:VarejoEstados Unidos (EUA)

Mais de Invest

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com cautela por política monetária

Gol (GOLL4) e Azul (AZUL4) disparam mais de 10% após anúncio de parceria para voos no Brasil

Onde investir R$ 300 mil?

Onde investir R$ 100 mil?

Mais na Exame