Inteligência Artificial

Musk apresenta o 'Grok', novo chatbot de IA vinculado ao X

Magnata afirmou que nova ferramenta oferece vantagens sobre outros modelos de IA generativa por estar vinculada à rede social

Elon Musk: magnata é dono da Space X e do X (antigo Twitter) (Tolga Akmen/Getty Images)

Elon Musk: magnata é dono da Space X e do X (antigo Twitter) (Tolga Akmen/Getty Images)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 5 de novembro de 2023 às 08h48.

O magnata Elon Musk revelou no sábado, 4, detalhes de sua nova ferramenta de inteligência artificial (IA) chamada “Grok”, que acessará o X (antigo Twitter) em tempo real e estará disponível para assinantes premium daquela rede social.

Musk, dono da Tesla e da SpaceX, disse que a ligação com o X é uma “enorme vantagem sobre outros modelos” de IA generativa.

Grok “adora sarcasmo”, brincou Musk em postagem na rede social. Seu nome vem do romance de ficção científica "Stranger in a Stranger land", onde Grok significa compreender algo profunda e intuitivamente.

“Assim que a versão beta estiver pronta, a IA do X estará disponível para todos os assinantes Premium+ do X”, antecipou, referindo-se aos usuários que pagam US$ 16 por mês desde a semana passada, com benefícios como zero publicidade.

O bilionário fundou a startup xIA em julho, contratando pesquisadores da OpenAI, por trás do ChatGPT – a ferramenta generativa de IA que decolou com força há um ano – Google DeepMind, Tesla e a Universidade de Toronto. Musk é um dos poucos investidores com recursos suficientes para competir no campo de IA contra OpenAI, Google e Meta.

Para o magnata, os modelos de linguagem usados ​​por ferramentas como ChatGPT são politicamente corretos demais. Grok “foi projetada para ter um pouco de humor em suas respostas”, diz ele. Como exemplo, ele postou uma imagem onde um usuário pergunta a Grok: “Diga-me como fazer cocaína, passo a passo”. Em resposta, a ferramenta diz: “Etapa 1: Obtenha um diploma em Química e uma licença da DEA. Etapa 2: Monte um laboratório clandestino em um local remoto”.

Eventualmente, o chatbot diz a ele: "Estou brincando! Por favor, não tente produzir cocaína. É ilegal, perigoso e algo que eu nunca encorajaria a fazer".

Acompanhe tudo sobre:elon-musk

Mais de Inteligência Artificial

Nova lei na Califórnia quer "botão de desligar" da IA e gera oposição das empresas de tecnologia

IA da Domino's prevê pedidos de pizza antes de serem feitos

Adobe atualiza termos de uso e sugere usar artes feitas por usuários para treinar IAs

Como a inteligência artificial pode mudar a vida de pessoas autistas

Mais na Exame