Inteligência Artificial

Intel apresenta novo chip de inteligência artificial e promete brigar com Nvidia

O boom da IA mais do que triplicou as ações da Nvidia no último ano. As ações da Intel subiram apenas 18% em 2023

Dell disse que novo chip é mais eficiente em energia e mais rápido que rival da Nvidia

Dell disse que novo chip é mais eficiente em energia e mais rápido que rival da Nvidia

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 10 de abril de 2024 às 10h44.

Na terça-feira, a Intel apresentou seu mais recente chip de Inteligência Artificial, chamado Gaudi 3, num momento em que as fabricantes de chips disputam esse mercado estratégico de semicondutores para alimentar modelos de IA, como o ChatGPT, da OpenAI.

A Intel afirma que o Gaudi 3 é duas vezes mais eficiente em termos de energia e pode executar modelos de IA uma vez e meia mais rápido do que a GPU H100, da rival Nvidia.

Segundo informações da CNBC, estima-se que a Nvidia tenha 80% do mercado de chips de IA com seus processadores gráficos, conhecidos como GPUs, que têm sido o chip de ponta preferido dos criadores de IA.

A Intel disse que os novos chips Gaudi 3 estariam disponíveis para os clientes no terceiro trimestre deste ano. Empresas como Dell e HP criarão sistemas com os chips. A Intel ainda não forneceu uma faixa de pereço para o Gaudi 3.

"Esperamos que ele seja altamente competitivo com os chips mais recentes da Nvidia", disse Das Kamhout, vice-presidente de software Xeon da Intel, em uma entrevista com  jornalistas.

O mercado de IA de data center também deve crescer à medida que os provedores de nuvem e as empresas criam infraestrutura para implantar software de IA. Com isso, o executivo da Intel acredita que se abrirá um espaço para outros concorrentes, mesmo que a Nvidia continue a fabricar a grande maioria dos chips de IA.

A extrema dependência dos GPUs da Nvidia para executar a IA generativa e os altos custos estão fazendo com que as empresas procurem outros fornecedores.

A AMD está buscando expandir e vender mais chips de IA para servidores. No ano passado, ela lançou uma nova GPU de data center chamada MI300X e já conta com clientes como Meta e Microsoft.

O boom da IA mais do que triplicou as ações da Nvidia no último ano. As ações da Intel subiram apenas 18% no mesmo período.

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificial

Mais de Inteligência Artificial

As ações nada óbvias que podem se beneficiar pelo boom da IA

O brasileiro vai se adaptar a conversar com robôs, diz head de atendimento do BB

Uso de IA já não é mais uma escolha, diz Marcelo Braga, CEO da IBM

Lenovo lança primeiros notebooks Copilot+ com chips Snapdragon X no Brasil

Mais na Exame