Inteligência Artificial

Amazon investirá US$ 9 bilhões para impulsionar inteligência artificial

O destino do dinheiro será Singapura, que terá novos data centers e capacitação de profissionais em computação em nuvem

Amazon Web Services (AWS) é a divisão de computação em nuevm da gigante varejista  (Noah Berger / Amazon/Divulgação)

Amazon Web Services (AWS) é a divisão de computação em nuevm da gigante varejista (Noah Berger / Amazon/Divulgação)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 7 de maio de 2024 às 07h58.

Última atualização em 7 de maio de 2024 às 16h26.

A Amazon Web Services (AWS) anunciou que investirá mais US$ 9 bilhões nos próximos cinco anos para expandir sua infraestrutura e serviços em nuvem em Singapura.

O investimento será destinado à construção e desenvolvimento de data centers, associados à região Ásia-Pacífico de Singapura.

O motivo é um só: o boom da inteligência artificial (IA) aumentou a demanda por serviços de computação em nuvem e data centers, pois o treinamento de modelos de IA requer grandes volumes de dados, e a nuvem acelera o processo.

Em nota pública, Singapura, ressaltou o papel fundamental dos provedores de serviços de nuvem, como a AWS, no aprimoramento do ecossistema da economia digital, permitindo que as empresas acessem recursos digitais e capacidades avançadas, como IA.

Segundo o Synergy Research Group, a AWS foi o maior provedor mundial de infraestrutura em nuvem no primeiro trimestre, com 31% de participação de mercado. A Microsoft Azure ficou em segundo lugar.

Recentemente, a AWS expandiu sua presença no Sudeste Asiático, com planos de lançar uma região na Tailândia, investir US$ 6 bilhões em uma nova região na Malásia e abrir uma região em Jacarta.

Acompanhe tudo sobre:AmazonComputação em nuvemSingapura

Mais de Inteligência Artificial

Desmistificando a IA: como ela está transformando negócios e carreiras

IA vira arma para hackers e empresas se encontram sem profissionais qualificados

Para surfar a onda da IA, Samsung promete aos clientes fábrica de chips 20% mais rápida

Amazon enfrenta desafios para integrar IA generativa na Alexa, revelam ex-funcionários

Mais na Exame