Acompanhe:

Volume de bitcoin enviado para corretoras aumenta e pode impactar preço

Aumento no fluxo de entrada de bitcoins nas principais corretoras do mundo pode indicar uma maior propensão de venda, gerando novas quedas de preço

Modo escuro

Continua após a publicidade
Entenda como os fluxos de entrada e saída em corretoras de criptomoedas pode impactar o preço do bitcoin (Siegfried Layda/Getty Images)

Entenda como os fluxos de entrada e saída em corretoras de criptomoedas pode impactar o preço do bitcoin (Siegfried Layda/Getty Images)

C
Coindesk

Publicado em 3 de janeiro de 2022 às, 17h16.

Um indicador de blockchain que acompanha o fluxo de moedas entrando e saindo das corretoras centralizadas está sinalizando uma mudança pessimista no sentimento do investidor,  semelhante à observada antes do crash de maio de 2021.

Os dados da Glassnode mostram que a média móvel de 90 períodos dos fluxos líquidos nas corretoras se tornou positiva, o que significa que mais moedas estão entrando nas corretoras do que saindo.

Caso o fluxo de entrada de bitcoins se mantenha, pode ser uma preocupação para quem aposta em uma nova alta.

As entradas podem representar um aumento na intenção do investidor de vender, enquanto as saídas consistentes representam um forte sentimento de holding (quando o investidor evita a venda) e reduzem a oferta em circulação no mercado, abrindo caminho para altas nos preços.

A média de 90 dias de fluxos líquidos se tornou positiva em 13 de maio de 2021, e logo em seguida o bitcoin caiu de 50 mil para 30 mil dólares, estendendo o recuo das altas que fizeram seu preço atingir o recorde de 64 mil dólares na época.

A métrica sinalizou consistentemente fluxos de saída com uma impressão negativa em todo o rali que multiplicou o preço do bitcoin em 10 vezes para mais de 60 mil dólares, observado nos 11 meses que precederam abril de 2021.

Um padrão semelhante foi observado em outubro de 2021, quando o preço do bitcoin subiu 40%, atingindo novos recordes acima da faixa dos 65 mil dólares.

O preço do bitcoin permaneceu praticamente inalterado durante esta segunda-feira, 3, sendo negociado próximo de 47.100 dólares. A criptomoeda está se movimentando na faixa dos 45.500 a 52 mil dólares desde o início de dezembro.

As atas da reunião de dezembro do Federal Reserve (FED) e os dados sobre empregos dos EUA estão programados para ter sua divulgação no final desta semana e podem trazer uma dose extra de volatilidade no mercado de criptoativos.

De acordo com a FXStreet, espera-se que a economia dos EUA tenha criado 400 mil empregos em dezembro, após os 210 mil de novembro. Dados sólidos podem fortalecer o dólar e pesar sobre o bitcoin e os preços dos ativos em geral.

Texto traduzido por Mariana Maria Silva e republicado com autorização da Coindesk

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok

Últimas Notícias

Ver mais
Bitcoin rumo à máxima: o que fazer agora?
Future of Money

Bitcoin rumo à máxima: o que fazer agora?

Há 9 horas

Finanças assistidas: a próxima fronteira da experiência em serviços financeiros
Future of Money

Finanças assistidas: a próxima fronteira da experiência em serviços financeiros

Há 10 horas

‘Acreditamos muito em moedas digitais’, diz CEO da Mastercard no Brasil
Future of Money

‘Acreditamos muito em moedas digitais’, diz CEO da Mastercard no Brasil

Há um dia

Bank of America e Wells Fargo vão oferecer ETFs de bitcoin para clientes
Future of Money

Bank of America e Wells Fargo vão oferecer ETFs de bitcoin para clientes

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais